quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

O primeiro pecado de Nathaly


Um relato de Nathaly:

Desliguei o celular radiante ante o convite que acabava de receber. As intenções de Guilherme eram reais. Ele realmente se impressionara comigo, do mesmo modo que eu me impressionara com ele. Um homem, de gestos suaves e românticos, difícil de encontrar no mundo atual. A figura máscula e bela dele também contava muito. Estava certamente enamorada dele. Qual seriam suas verdadeiras intenções? Só entrando na toca do lobo pra saber. O convite estava em minhas mãos. Era pagar pra ver.

Cheguei ao endereço com alguns minutos de atraso procurando não demonstrar ansiedade e foi recebida por Guilherme com as honras de praxe e após a calorosa recepção fui conduzida ao avarandado na saída da copa quase a orla da piscina. Havia uma mesa sendo posta, onde já se via um castiçal com velas de época. Havia também um balde com gelos e com espumante e um bowl cheio de morangos silvestres. Gui, de avental impecavelmente branco, preparava o nosso jantar. Senti uma satisfação enorme de estar ali naquele momento. 

Servimo-nos de champanhe e Guilherme me ofereceu morango em minha boca. Vez em quando ele se aproxima de mim pergunta se está tudo bem e me beija. E me cala com um novo moranguinho.

Jantamos a luz de velas e embalados ao som de “I got what it takes” de Koko Taylor, entres frases e sussurros românticos. Cada vez que eu elogiava o mestre cuca, recebia comidinha na boca. Momentos assim me inebriavam. Após o jantar dançamos ao som do blues em um breve momento de relax. Risos e trejeitos nervosos davam o tom da noite. Conhecíamo-nos. Depois fui levada até a pérgola, entrelaçada de parreira, de onde se podia ver entre as falhas, a enorme lua cintilante, que das alturas fomentava a nossa noite de paixão. Gui resvalou suavemente os seus lábios sobre os meus e me tomou de súbito. A partir de então fui levada pela paixão. Os beijos sucederam-se com intensa volúpia, enquanto suas mãos buscavam meu corpo em frenesi total. O tesão crescia. 

Às vezes tocando seu corpo, sentia o volume crescente entre suas pernas. Sentia-me úmida cada vez mais. Suas mãos delicadas buscavam ansiosas por meu sexo flamejante. Deslizou sobe minha calcinha já encharcada de desejo. Seus dedos entrelaçaram o elástico e a fez deslizar entre minhas coxas. Balbuciei frases desconexas e levei a instintivamente minha mão na braguilha de sua calça e fui recebida com as mexidas do cacete ainda dentro dela. Não me contive. Lentamente abri o botão e desci o zíper. As mãos de Gui já dedilhavam minha bocetinha em chamas. Enfiei a mão por dentro da cueca e libertei o membro rígido. Pude sentir o tamanho. Algo incomum. O membro saltava como se tivesse vida própria. Escapou-me da mão e assim deixei-o liberto por instantes, a se debater. Detive-me nos carinhos que recebia na xoxota, os dedos ágeis passeavam pelo meu reguinho e se dedicavam, ora a meu cuzinho, ora a minha bocetinha ardente de desejo. Lembrei-me do cacete liberto e voltei à carga com tudo. Apertei entre os dedos e reconheci taticamente todo aquele território desconhecido. Finquei pé da situação e decidi degustá-lo. Gui percebeu minha intenção e me pôs deitada sobre um aparador de prancha de madeira, a beira do orquidário. E debruçou sobre meu corpo abocanhando minha grutinha e deixando o cacete ao meu alcance. Enfiei-o todo na boca. Tanto que engasguei e tossi. Pisquei o cuzinho que nesse momento recebia linguadas de meu amante. Gui enlouqueceu, e apertou minha bundinha. Abandonou a missão apenas pra retribuir tamanho carinho com um doce beijo. Pôs-me sentada. Entrou entre minhas pernas e senti o seu ferrão esbarrar meu sexo. Ergueu suavemente meu vestido e retirou-o por cima deixando-me de calcinha e soutien. Tirou pra fora os meus peitinhos chupou-os alternadamente. Peguei seu pênis e com movimentos discretos esfreguei em minha boceta. Enfiei-o lentamente na rachinha. Quando meu amante se percebeu dentro de mim, estocou-me a vara num movimento único. Dei um gemido e suspirei. Debrucei meu corpo todo em cima do corpo dele e encostei minha cabecinha no seu ombro e chorei. Chorei de tesão e de alegria. Senti a vara percorrer toda a minha vagina e a cada vai-e-vem vibrava com gemidos e lamentos chorosos. Gui enfiava-me o ferro e a em momentos diversos mudava-me de posição. Ergueu minhas pernas e calçou sobre seus ombros. Fiquei arreganhada e a mercê do meu fodedor. Senti entrar mais um bom tanto do membro. Agora o calor do saco invadia a minha bunda. Isso desencadeou em mim uma série de orgasmos. Unhei as suas costas ao sentir os primeiros jatos de esperma a querer me invadir. Guilherme travou o pau e depois, tirou-o rápido das minhas entranhas e ofereceu-o a minha boquinha esfomeada. 

Aceitei meu premio. Engoli o membro com sofreguidão e sorvi com desejo cada gota de sêmen. Lambi os beiços. Lambi a glande do cacete. Lambi-o todo como se nada me bastasse. Depois desci ao chão e ajoelhando-me aos seus pés abocanhei o cacete e dei um trato, agradecida pelo ferro levado. Fui totalmente retribuída. Colocada sentada na mesa, e assim pela graça alcançada, tive a bocetinha chupada e lambida. Alcancei os limites da loucura e senti-me na obrigação de me oferecer toda. Regime de dedicação máxima. Ajoelhei-me em dois tamboretes de madeira. Debrucei meu corpo sobre a mesa e deixei minha bunda toda exposta pra ele. A visão por detrás de mim devia ser magnífica, pela pauderescência em que o meu amado ficou. Gemeu e suspirou. O volume inchado de minha bucetinha ressaltava entre as minhas coxas. O cuzinho estava totalmente exposto. Eu carinhosamente e também por excesso de tesão o piscava, deixando meu parceiro de foda mais tarado ainda. Guilherme vinha e cheirava meu traseiro como um touro enfurecido. Depois passava as mãos ma minha bunda. Apertava minha boceta entre os dedos. 
Depois lambia. Não sabia se ria ou se chorava. Ardia em tesão. Apoiada coma cabeça na mesa eu erguia o corpo vibrante de tesão e olhava o cacete de Gui por entre as minhas pernas. Guilherme enlaçou-me pela cintura com a mão esquerda me colocou na sua alça de mira. E com a direita aprumou o cacete na direção de meu ânus. Tentou enterrar-me a vara de primeira. O cacete nem aluiu. Correu em direção à mesa do jantar e voltou com o vidro de azeite. 

Esperei indócil. Untou-me as partes. Introduziu o dedo forçosamente em meu rabinho. Ia lubrificando e enterrando o dedo. Fui me acomodando à nova situação. Depois azeitou a máquina e direcionou pra minha bunda. Enterrou-me delicadamente a cabeçorra do cacete e em seguida percebi as suas mãos se apoiarem na borda do aparador. Travou o ferro no meu cú. Chorei alto quando senti o baque, mas resisti bravamente. Era ponto de honra. Recebi todo aquele membro e balancei-me nele. Mordia os lábios e pra passar a ansiedade e o medo dedilhava incansavelmente o grelinho. Quando senti o saco encostar-se a minha boceta molhei-o de xixi. Mijei nele. De dor e desejo. Mas não me acomodei. A cada investida do cacete do meu algoz e respondia com uma bundada na sua vara. E assim, de varada em varada ele chegou ao gozo. Encheu meu rabo de porra e pude até sentir o calor de cada esporrada. Sem tirar o ferro da minha bunda, ele me colocou no chão e me guiou para o banheiro dentro da casa. Fui andando com a vara enterrada na bunda. Guilherme às vezes me parava, só pra me dar umas metidas, tanto era o nosso tesão. Assim abraçadinhos entramos sob a ducha nos deliciamos no calor da água quente. A noite só começava e a bobinha aqui achava que já tinha levado tudo o que merecia. Ivo e Ledo engano. Quem manda ser tão gostosa. Agora leva. Na bunda, na boceta, na boquinha. No quarto, na sala. Ai Mell Dells que casa enorme.


Escrito por Cássia

Postado por Ayesk@

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Uma Carta à sua Espera...

O que você faria, se recebesse uma Carta assim???

"Estou de olho em você, Srta. Gwendolynne Price,sabia disso?
Todos os dias fico observando você na biblioteca.
Todos os dias tenho vontade de estender o braço e tocar
em você. Todos os dias eu luto contra os meus anseios...
Você passa por mim e eu quero agarrá-la pelo braço, arrastá-la para trás de uma das estantes de livros e
fazer coisas indizíveis com você. Quero deslizar as minhas mãos por baixo da sua saia e acariciar até você gemer de prazer. Quero deixar nus os espaços maravilhosos da sua pele macia bem aqui, na biblioteca
pública, a centímetros de distância desses "babacas" que vagam, inconscientes, pelos seus domínios. Gostaria de revelar as suas curvas suntuosas, beijar e acariciar você com a minha língua até deixar você em um estado em que não consiga ficar imóvel. Quero chupá-la até você chiar, arquear o corpo e gozar. Gozar para mim.
Não tenha medo, minha adorável Gwendolynne. Eu não vou fazer mal algum a você... Só quero sentir o seu
gosto. Ou o seu toque.
Com isso eu poderia adorá-la, castamente, de longe, como um cavaleiro palaciano, me consumindo em toda
pureza pela sua senhora. Gostaria que Deus tivesse me dado o dom de escrever poesia romântica, para catalogar a sua doçura, descrevendo cada faceta do seu sorriso e a sua graça, e revelando a forma como anseio por me ajoelhar aos seus pés e beijar o chão que você pisa ao se afastar de mim.
Mas não adianta, minha querida. Isso simplesmente não é o suficiente para mim. Eu não consigo me confinar
nos atos puros e magnânimos. Sou animal demais, minha queridíssima. Uma besta desejosa e incontrolável.
A visão das suas curvas me endurece por completo.
O desejo de foder você até deixá-la sem sentidos me domina. O meu pau se torna sólido quando você
passa por mim. Eu sofro ao ouvir o roçar da sua saia ao redor das suas coxas, e quase desejo que eu pudesse ser aquele simples pedaço de pano. Só para poder estar perto do seu delicioso púbis e mergulhado na sua fragrância e no seu gosto.
Eu não consigo por fim a essa obsessão sobre o que existe no meio das suas pernas.
O luxuriante bosque do seu sexo e a sua geografia íntima rósea. Eu adoraria abrir bem as suas pernas e
ficar olhando você por horas, acariciando-a com os meus olhos, saboreando os efeitos que a vulnerabilidade
da nudez e da exposição teriam sobre você.
As minhas fantasias sobre você me atormentam durante todas as horas em que estou acordado. Elas estragam o meu trabalho, mas eu não ligo. O meu único conforto é imaginar que fantasias semelhantes talvez
também dominem você. Eu sonho com você sonhando com o meu pau. Visualizando-o e fazendo especulações sobre ele, imaginando como seria tê-lo na sua mão ou dentro de você.
E ele não é nada mau, adorada Gwendolynne, no que diz respeito a cacetes. Na verdade, quando estou
pensando em você, ele consegue ficar bem espetacular.
Ele se levanta em tributo à sua beleza luxuriante e sensacional, e à promessa de explorar cada centímetro
dessa beleza, afundando nela, enquanto nós rolamos de um lado para o outro no chão da Biblioteca de Referência, seminus e fodendo como um par de criminosos.
E, sim, minha gloriosa e erótica Rainha da Biblioteca, não vai ser surpresa para você saber que tenho
me tocado como um louco ultimamente, pensando em você. Eu venho estimulando sem parar o meu membro enquanto sonho com o que eu gostaria de fazer com ele em você...
Estou sempre vendo você de lingerie. Pequenos fragmentos que mal cobrem alguma coisa e que revelam
mais do que escondem.
Você gosta de seda e renda, minha mais querida Gwendolynne, ou é uma garota do tipo algodão branco
e confortável? Eu poderia devorar você de uma forma ou de outra, assim como sem absolutamente nada, mas você sabe como nós, os pervertidos desvairados, somos.
Nós dissipamos horas das nossas vidas especulando sobre que tipo de sutiã e calcinhas as mulheres que nós
desejamos estão usando.
Na minha imaginação, você está usando roupa íntima sofisticada hoje. Lindas tirinhas reduzidas que
cingem os seus gloriosos peitos e quadris como uma segunda pele... Pequenos pedaços de roupa que desfrutam de privilégios íntimos corporais com os quais eu apenas posso sonhar.
Eu vejo você em bordeaux. Não qualquer vermelho sem graça, mas uma cor profunda, rica e melodiosa, a
cor de um vinho de boa safra ou de um rubi raro e precioso.
E também de renda branca. Um toque pungente de inocência que faz a renda vermelha parecer ainda
mais pecaminosa. Mais luxuoso. Mais parecida com o tipo de coisa que uma acompanhante de alta classe
usaria.
Ontem, na biblioteca, você estava usando uma bonita camisa azul-marinho e uma bela saia jeans que
mostrava – oh! - a sua suntuosa bunda à perfeição.
Mas, na minha cabeça, por baixo de tudo aquilo você estava vestida como uma garota de programa de dois
mil dólares por noite.
Eu adorei os seus peitos naquela camisa. Na verdade, eu adoro os seus peitos, ponto-final. Eles são
arredondados, abundantes e magníficos. Dignos da própria Deusa do amor. Você é Afrodite para mim, você
sabe disso, não sabe, Gwendolynne? E os seus peitos esplêndidos me ordenam a adorá-los nos seus mais
maravilhosos detalhes, com os meus olhos e os meus dedos. Aqui, no santuário da minha imaginação, eles
são um banquete para os meus sentidos sôfregos e famintos. Empinados e pontudos, são um par delicioso
e de encher as mãos, uma alegria de contemplar. E a pele sedosa das suas curvas superiores, que aparece
por cima daquela excitante beira de renda, é tão doce, macia e suave quanto leite e mel na minha língua.
Você toca os seus próprios peitos, Gwendolynne? Eu adoraria saber...
Por que você não os toca agora, enquanto lê? Tímida e docemente... Ninguém precisa ver você fazendo isso, mas eu saberia, ah, saberia sim... Eu veria um rubor maravilhoso e acanhado no seu rosto adorável, e
saberia que você está enrubescendo para mim e apenas para mim. Que você estaria se tocando porque eu quero que você faça isso e para me agradar.
Isso mesmo, desabotoe a sua blusa, deslize seus dedos para dentro e corra as pontas deles pela curva luxuriante e ao redor do mamilo duro debaixo do seu sutiã. Faça isso! Faça agora! Ninguém vai ver se você
fizer de conta que está se abaixando para pegar alguma coisa da gaveta da sua mesa.
Será apenas o nosso pequeno ato sexual privado, o primeiro movimento do nosso jogo.
E, mais tarde, à noite e quando estiver sozinha, você fará isso novamente, pensando em mim ao passar a
ponta do dedo ao redor do bico do seu peito. Dando voltas e mais voltas, o dedo leve como uma pena. E
quando isso excitar você demais, talvez você pudesse delicadamente beliscar a si mesma... Você deve punir a si mesma por me provocar. Que tal pegar esse fruto picante do seu mamilo, beliscá-lo e puxá-lo de um lado para o outro enquanto você começa a se contorcer, molhada e cheia de tesão...?
Você gosta de um pouco de dor com o seu prazer, Gwendolynne? Eu acho que todos deveriam experimentar, pelo menos uma vez na vida. Não demais... Eu não sou nenhum bruto nem sádico... Mas é um tempero delicioso e sofisticado no cardápio sexual e você me parece uma mulher cujos apetites, uma vez aguçados, são vorazes. Acho que você tem a imaginação para experimentar praticamente tudo, não é, minha querida Deusa?
Estou apenas chutando, mas raramente me engano.
E quanto a você, é uma mulher corajosa e ousada, com disposição para se aventurar. Uma mulher que está
no ponto certo para o prazer e para a caça.
Acertei? Acho que sim...
De qualquer forma, voltando aos seus peitos, aos seus lindos peitos...
Agora estou vendo você deitada sobre lençóis de cetim, o seu corpo magnífico emoldurado pelo luxo que
ele merece. Acho que lençóis de cetim são um tanto quanto clichê, mas e daí? Eles são material de um milhão de fantasias clássicas para punhetas, não apenas as minhas. Mas talvez os seus lençóis sejam brancos e não pretos? Hummmm... tudo bem para mim... .
Noites em cetim branco, hein, minha deliciosa?
O que eu não daria por um pouco disso... Noites longas, escuras, perfumadas, nas quais me fartaria repetidamente com os prazeres abundantes do seu corpo... Bem, isso para mim seria o paraíso. O meu desejo supremo... será que algum dia ele pode se realizar?
Você ali deitada, um estudo em vermelho e branco, pele de creme e mel e longos cabelos selvagens e
castanhos-claros. Nada de tranças esta noite, sublime Gwendolynne. O seu lindo cabelo é outro aspecto de você que quase se tornou um fetiche para mim... Você ficaria horrorizada e me repeliria se eu dissesse que
gostaria de gozar neles? Eu me imagino ajoelhado sobre você, sobre o seu corpo nu, desvairado e suplicante, e então você enrola as ondas sedosas e selvagens do seu cabelo ao redor do meu pênis e me acaricia com ele até eu atingir o clímax.
Oh, Gwendolynne, estou duro como um ferro simplesmente de pensar nisso!
E acho que vou fazer alguma coisa a esse respeito.
Imediatamente..."

Após o sucesso da Trilogia "50 Tons de Cinza", que até hoje, não ultrapassei da página 100...rs
As Editoras estão a cada dia, colocando no mercado literário, Romances Eróticos.
A trilogia dos 50 Tons de Cinza, atingiu um público restrito, por se tratar mais de romance. Apesar das pitadinhas sugestivas de BDSM, o livro é mais romântico, do que erótico.
Foi o romance que atingiu a maioria do público Feminino.
E é entrando na onda dos Romances Eróticos, recheados de fetiches, fantasias que trago essa Carta, a qual é o início de uma relação misteriosa...entre uma  Bibliotecária e um Estranho.


Bem profundo, de Portia da Costa, li esse livro em um dia!
Não acredito que será do gosto de muitas pessoas, principalmente aquelas que não gostam dos tais termos " não poéticos e sim crus" , como punheta, pinto e etc...
Ler esse livro, foi uma leitura prazerosa e mexe com os fetiches e desejos mais profundos de uma pessoa, seja homem ou mulher. 
A Autora, Portia da Costa sabe envolver o leitor em um jogo sexual bastante interessante...rs
E logo estará chegando , o novo livro da Portia da Costa: O DESCONHECIDO...
 
Então, fica a dica de um livro estilo " Ellora's Cave". 
 
 Beijos doces,
 
Ayesk@ 

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

HQs Eróticas:Desenhos Zimmerman

Mulher- Gato perdendo a "Batalha" para Batman e adorandooo...rs

Daphne , se curtindo...rs

Freddy, Wilma...e o  Vizinho Vouyer...
Barney Rubble...rs

 A Turma do Scooby-Doo durante as folgas...rs

Ariel e as Ostras Gulosas...rs

Sininho e Mickey Mouse

Mènage...
Archie passando bem, entre Verônica e Betty...rs

Recruta Zero e sua Lição de Vôo...rs

E finalizando...
Um Rock da Pesada!
Mulher-Maravilha e a Coisa...

Beijos doces e tenham uma ótima noite e quarta-feira!

Ayesk@

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Sugado pelo Amor...


Sugar e ser sugado pelo amor
Sugar e ser sugado pelo amor
no mesmo instante boca milvalente
o corpo dois em um o gozo pleno
que não pertence a mim nem te pertence
um gozo de fusão difusa transfusão
o lamber o chupar e ser chupado
no mesmo espasmo
é tudo boca boca boca boca
sessenta e nove vezes boquilíngua.
 
(Carlos Drummond de Andrade)



Não gosto de segunda-feira...
Mas, nada como algo assim para começar bem o dia!
Carpe Diem, Sempre!!!
Beijos doces,
 
Ayesk@

Tempo...

Tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las;
Tempo de abraçar e tempo de afastar.
Há tempo de procurar e tempo de perder;
Tempo de economizar e tempo de desperdiçar;
Tempo de rasgar e tempo de remendar;
Tempo de ficar calado e tempo de falar.
Há tempo de amar e tempo de odiar;
Tempo de guerra e tempo de paz.

{Eclesiastes 3:1-8}


Ayesk@

sábado, 26 de janeiro de 2013

Video Cartoon XXX - Liga da Justiça


 *Liga da Justiça: Anal Creampie 

Uma ótima noite!!!
E aproveitem bem...rs

Beijos doces,
Ayesk@

Tributo a Selene & Michael Corvin - Anjos da Noite (Underworld)


Quem me conhece muito bem, sabe que sou fã de carteirinha de Vampiros.
E muito antes da Buffy, Angel...
E sim, desde que assisti o primeiro filme sobre Vampiros.
Para quem não sabe, além do Nick Ayesk@ (Ursinh@ em Russo, uso o nick Selene, depois de ter assistido e virado fã de Carteirinha... rsrs, da Selene, a Vampira interpretada pela atriz Kate Beckinsale.
E o mais interessante, que adoro a Noite, mais que o dia...
E Selene, em grego significa : Deusa da Lua...apropriado não?
Noite de Lua, seja Cheia, Crescente, Minguante...rs
E lembrando que a minha querida amiga e companheira da Casa de Anita, a Máh Linda, já que essa semana descobrimos que gostamos da mesma personagem e filme...rs
E como adoro essa música do Conjure One com a Sinead O'Connor, faço esse tributo, mas, logicamente não poderia esquecer do amor da Selene, no filme; Michael Corvin (Scott Speedman) que no filme se torna Lycan-dominante / híbrido vampiro.


Beijos doces,

Ayesk@/Selene

Skyfall - Cair do Céu...


Você...é meu Skyfall...


Ayesk@

Menos Stress e Mais Sexo!!!




É isso aí...!
Menos Stress e mais Sexo, Pessoal!!!rs
Mega sábado,

Beijos doces,
Ayesk@

domingo, 20 de janeiro de 2013

HQs Eróticas 2013 - Uma Ruiva Sex Bomb! Jessica Rabbit

Oieee Pessoal, curtindo muito as Férias???
Bom, as minhas terminaram essa semana e tive que voltar ao batente(trabalho)...rs

Hoje, trago mais uma HQ Erótica com algumas imagens de Julius Zimmerman da Jéssica Rabbit...esposa do Coelho Roger Rabbit.

Para quem não sabe ou não se lembra de Jéssica Rabbit...

Jessica Rabbit é um desenho em forma de mulher ...
Uma mistura de Lauren Bacall, Veronica Lake e Rita Hayworth, ela é toda diva do cinema dos anos 40, glamour, sedução e mistério. Ela trabalha como cantora no "Ink And Paint Club", que é onde acontece sua primeira aparição no filme " Uma cilada para Roger Rabbit" com a música 'Why Don’t You Do Right" de Peggy Lee.




Para quem não sabe, Jessica Rabbit , apareceu no filme "Uma Cilada Para Roger Rabbit" (em inglês, Who Framed Roger Rabbit) de 1988 e foi baseado no livro "Who Censored Roger Rabbit?", romance de Gary K. Wolf,de 1981. Segundo pesquisa, tantos os personagens quanto o enredo tem grandes diferenças.
No filme , a história se passa em 1947, numa era em que os desenhos animados e os humanos vivem em harmonia (ou quase isso). Roger Rabbit (um coelho animado) é uma grande estrela do estúdio Maroon e é acusado de ter assassinado Marvin Acme, o dono da Corporação ACME, que morreu depois de ter sido flagrado pelo detetive Eddie Valiant brincando de pirulito-que-bate-bate com Jessica Rabbit, esposa de Roger. O filme conta a história de Eddie Valiant ( Bob Hoskins), um detetive particular capturado em um mistério que envolve Roger Rabbit, um famoso astro dos desenhos animados acusado de homicídio e se apaixona pela sensual Jessica, dando origem a um louco triângulo amoroso.
Apesar de ser uma comédia e animação, e toda publicidade na época do filme; "Uma Cilada para Roger Rabbit", não é um filme infantil.
Muitos Altinhos, ficaram enlouquecidos com a figura irresistível de Jéssica Rabbit.
Na versão original (sem dublagem), Kathleen Turner faz a voz de Jessica Rabbit: A esposa fisicamente atraente de Roger Rabbit. Amy Irving dublou Jessica nas cenas em que ela canta, enquanto Kathleen Turner faz a voz normal.
O visual da personagem "Jessica Rabbit" foi inspirado na atriz Veronica Lake.
 
 Agora...o que os Altinhos mais gostam!!!... Hqs eróticas com Jessica Rabbit!!!
 
Na falta de Roger ou de outra pessoa, Jessica tenta apagar seu fogo...com brinquedinhos...rs
Vale até boneco!!!rs
 
 Quem disse que dois ruivos não se bicam???
Archie parece estar gostando tanto quanto Jessica...rs
 
 Até o Homem-Morcego, Batman...não resiste aos lábios sensuais de Jessica...rs
 
Roger Rabbit, rende-se ao fogo de Jessica!!!
E haja fogo!!!

Só Jessica para trazer a paz entre Popeye e Brutus...
Lógico que um na frente e outro atrás, para não ter briga...
Esse é o lado pacifista de Jessica...rs
 
 O Baixinho Barney Rubble teve que subir até num banquinho, para ficar à altura do tesão de Jessica....rs
 
Às vezes, Roger ataca o derrière de Jessica e depois pergunta se pode...rs
E aí...a Jessica literalmente já dançou!rs
 
 Roger sempre tem seu quinhão com sua fogosa esposa Jessica.
Dizem que ela o ama porque ele a faz rir...ou será a faz gozar???rs

Jessica conta que o segredo para manter seus seios sempre lindos...
É um creme ou leite muito especial...rs
 
 rsrs...sem comentários...rs
 
Como disse, Jessica é uma excelente esposa e prendada por sinal...
Aliás, muito dada até na cozinha e seu marido Roger...adoraaa!!!rs
 
Jessica ficou tão contente ao ver o Papai Noel trazendo seu presente...
Que até retribuiu...rs
 
 Mesmo algemado, Roger é louco pelo derrière(traseiro) da Jessica.
 
 E mesmo com a diferença de altura, Roger deixa Jessica...rs
Daquele jeitinho...e sempre a surpreende!
 
 Jessica não encontrou sua amiga Marge Simpson em casa, e acabou vendo tv com Hommer! E que fofo!!! No colinho dele...rs
 
 Esse Roger...rs

Esse Roger...não é a toa que é um coelho...rsrs
 
Jessica tem que tomar muito cuidado quando passa perto do Super-Homem e... 
 
 do The Flash!!!rs
 
Jessica recebeu um ótimo presente de Final de Ano do Mickey e Pato Donald...
rs
 
Jessica adora webcam...
Quem sabe voce a encontre navegando alguma hora...rs
 
 Roger e Jessica num 69...rs
 
 Nem com a Olívia Palito debaixo dele, Popeye deixa de dar uma cutucada na Jessica...rs

Até o Spiderman (Homem-Aranha) não resistiu...
Jessica foi enredada pela sua teia...rs
 
 Jessica é muito, mas, muito dada!!! Quando está com muita fome...não rejeita uma DP!!!rs
 
Mr.Magoo sempre pede auxilio a Jessica...
No banho...e
 
Principalmente na cama...rsrs
Opss... cadê a dentadura do Mr. Magoo???
 
 Jessica , é uma ótima Maid...sempre com muita disposição!

Precisando de uma Enfermeira?
Jessica também é uma enfermeira muito prestativa!!!
 
  Já recebeu até medalha de honra ao mérito...rsrs
 
 Além de cantar, as vezes ela dá uma de dançarina cover do filme Flashdance, ao som de "Maniac" de Michael Sembello...e água...muita água em seu corpo quente!!!
 
Betty Boop é amiga íntima de Jessica...rs
Gostam de brincar as vezes...
Brincadeirinhas de garotas!!!rs 
 
Uma Cherry Bomb Ruiva!!!
Com seus seios voluptuosos...
 
  e corpão...rs
 
 Que adora Cantar...
 
Cantar...
 
entre outras coisas...rs
 
Sua fruta preferida???
Banana, claro...rs
 
 Ela adoraaa...rs
 
Seu número preferido???
4...claro...rs
 
 Até o fantástico artista Julius Zimmerman , não resistiu aos encantos de Jessica!
 
As vezes... a Diabinh@ Jessica, prefere ATACAR  anjinhas..rs
Seu brinquedinho nessas horas?
Strap on...rs
 
Jessica espera que tenham gostado das suas travessuras com seu Marido Roger Rabbit ou...
sua travessuras com seus amigos e amigas...
 
  Antes que me esqueça...Freddy  Flintsone já levou a Jessica para ver "Tubarão"...
E Freddy adorou a companhia dela...rs

 Jessica também curte um Mènage...
 
  Duas e um...ou Três e uma...rs 
 
As vezes adora ser secretária do Marido Roger!
Enfim, uma Mulher de 1000 e uma utilidades rsrs

Apesar de ser uma Ruiv@ Fogos@
  Seu derrière e seu coração PERTENCEM mesmo ao Marido Roger Rabbit...rs

As Princesas adoram Jessica e ela idem...rs
E as princesas Ariel e Jasmine, pediu para avisá-los que logo , logo estarão de volta  na Casa de Anita, com novas travessuras!!!rs
 
 Touros não podem ver Vermelho...rs
Jessica que o diga...rs

Jessica e Roger Rabbit, desejam assim como eu, 
um Genial , Fenomenal e Piramidal Domingo e Semana!!!

Beijos doces,

Ayesk@
 
Postado anteriormente na Casa de Anita: