sábado, 20 de outubro de 2012

Relembrando..."Emmanuelle"...Eternamente Sylvia Kristel


Morreu essa semana aos 60 anos, vítima de um câncer no esôfago, a atriz holandesa Sylvia Kristel.
Durante meses, ela lutava contra a doença, falecendo enquanto dormia...
Em julho de 2012 a atriz sofreu um AVC, sendo internada em Amsterdã em estado crítico.
A atriz, que sofria há alguns anos de problemas de saúde, estava fazendo uma nova sessão de tratamento contra um câncer na garganta, que se estendeu depois a um pulmão, diagnosticado há dez anos.
Sylvia, foi casada com o escritor Hugo Claus, com quem teve um filho Arthur , e segundo um site, nos últimos anos foi "muito feliz" com Peter Brul. Nascida em Utrecht,no dia 28 de setembro de 1952, faleceu em  Amsterdã, no dia  17 de outubro de 2012, foi uma atriz, diretora e modelo holandesa, mais conhecida pelo filme erótico "Emmanuelle".

Imagino quantos adolescentes , não se masturbaram, ou "bateram uma" em homenagem a "Emmanuelle", protagonizada por Sylvia Kristel...Eu mesma, só fui ver algumas cenas, muitos anos depois...
E uma das minhas cenas preferidas e inspiradoras foi a cena do avião ...rsrs

Sylvia Kristel em agosto de 1974, esteve no Brasil e fez um ensaio fotográfico de lançamento da revista Status.
Iniciou como modelo aos 17 anos, mas, antes disso planejava ser professora.
Conhecida Mundialmente interpretando a personagem principal do filme Erótico "Emmanuelle".
Intitulada de Nua, originalmente "Undressing Emmanuelle", sua autobiografia conta a história de alguém que lidou com a fama, o álcool, a cocaína, exploração, luxos, casamentos e ainda lutou contra um câncer. No final de sua vida, Silvia Kristel se dedicou a pintar quadros vivendo modestamente em Amsterdã.
Em 2004, fez sua estréia como diretora com o curta-metragem Topor et Moi, que recebeu o prêmio de melhor curta-metragem - menção especial do júri no Festival de Cinema de Tribeca, em 2006.

"Ela foi conhecida por seu trabalho erótico, mas podia fazer muito mais do que isso", disse a sua agente, Marieke Verharen. "Ela é a atriz holandesa mais famosa que já existiu."

Teve outros papéis de destaque como: "Lady Chatterley" na adaptação para o cinema de 1991 do famoso romance de D. H. Lawrence, e o de "Mata Hari", no filme homônimo sobre a vida da espiã. Trabalhou com diretores como Alain Robbe-Grillet, Claude Chabrol e Roger Vadim.

- Emmanuelle, o Filme:



"Emmanuelle", foi um dos maiores sucessos cinematográficos de 1974, foi visto no cinema por 50 milhões de espectadores do mundo inteiro.Fenômeno de público, o filme "abriu as válvulas" do cinema pornô, segundo os produtores que testemunharam a superação do pudor promovida pelo longa de Sylvia Kristel, atriz holandesa que se tornou ícone da liberação sexual nos anos 1970.

Em Atenas, Caracas e outras capitais, houve tumulto nas exibições do filme. Pela primeira vez, casais fizeram fila para ver um filme erótico, que muitos chegaram ao limite de considerar um longa de arte experimental. Em Paris, o cinema "Champs-Elysées" acabaria exibindo o filme, que narra as muitas experiências sexuais de uma esposa de um diplomata em Bangcoc, por incríveis 553 semanas (ou seja, mais de dez anos).

"Emmanuelle", foi adaptado de um best-seller erótico de mesmo nome, lançado em 1959 por "Emmanuelle Arsan". Pierre Bachelet, autor da trilha sonora de Bronzeados (Les Bronzés Font du Ski, 1979), que compôs a música-tema.

O Filme " Emmanuelle", foi um grande sucesso. Filmado na Tailândia e nas Ilhas Seychelles com um orçamento de US$ 500 mil, o longa arrecadou US$ 100 milhões e, em alguns países, como França e Japão, permaneceu mais de uma década em cartaz. Além do clássico, Sylvia Kristel atuou em cerca de 50 filmes internacionais, muitos de conteúdo erótico. 
"Emmanuelle", também marcou a estreia da francesa Christine Boisson no cinema. Ela aparece no papel de Marie-Ange, uma menina bastante atrevida. O francês Alain Cuny concordou em participar do filme na condição de que seu nome passasse despercebido nos créditos. Mas, com a explosão e sucesso do filme, o ator acabou protestando para ter seu nome em destaque.
 Christine Boisson & Sylvia Kristel em "Emmanuelle"





A Censura Francesa impôs cortes ao filme. Mas, com a morte do presidente francês Georges Pompidou, um novo secretário de Estado da Cultura, Michel Guy, foi nomeado e permitiu que o filme chegasse na íntegra aos cinemas. 
Na estreia do longa, Sylvia Kristel foi vítima de diversos insultos, "vadia" entre os mais leves, e alvo de todos os tipos de rumores, como a história de que mantinha um romance com o presidente Valéry Giscard d'Estaing. 

 - "É mentira. Além disso, eu era 100% Mitterrand", diria a atriz anos depois.

O filme ultrapassou as barreiras do que era aceitável em filmes na época, com suas cenas de sexo, estupro, masturbação, mile high club (sexo em aviões) e uma cena onde uma dançarina fuma um cigarro com sua vagina usando técnicas de pompoarismo. 

Cena do avião.

Lesbianismo

Mènage






No Brasil , o Filme "Emmanuelle", só foi liberado em 1979.




EMMANUELLE
Musique: Pierre Bachelet (1974)



EMMANUELLE  (Tradução)

Melodias de amor cantava o coração de Emmanuelle
Que bate coração a corpos perdidos
Melodias de amor cantava o coração de Emannuelle
Que vive corpos com coração decepcionado.

Tu ainda és
Como uma criança.
Tu não conheceste
Apenas um amante
Mas aos 20 anos
Por ter sido sensata
O amor sendo
Uma muito longa viagem...

Melodias de amor cantava o coração de Emmanuelle
Que bate coração a corpos perdidos
Melodias de amor cantava o coração de Emannuelle
Que vive corpos com coração decepcionado.

O amor do coração
Tu sonhaste ter.
Mas o amor a corpos,
Tu encontraste...
Tu és em suma
Diante dos homens
Como um suspiro
Sobre seus desejos...

Tu és tão bela,
Emmanuelle
Procura o coração
Encontra as lágrimas.
Procura sempre
Procura ainda mais longe...
O amor virá
Sobre o teu caminho!...

Melodias de amor cantava o coração de Emmanuelle
Que bate coração a corpos perdidos
Melodias de amor cantava o coração de Emannuelle
Que vive corpos com coração decepcionado

~Pierre Bachelet~








Sylvia Kristel...Eternamente "Emmanuelle..."

Beijos doces,

Ayesk@


Imagens: Google

4 comentários:

SenhoraLúcifer disse...

Quem nunca homenageou a Emmanuelle?!

Eu não :-(

Li sobre ela e sabia quem era e os punheteiros estão órfãos...rs

Beijos Safadesk@

Sophysticada disse...

Filhot@!

Q lindo post!
Emmanuelle escandalizou na época, rs
Era uma loucura,

Bjk@s

Ayesk@ disse...

Pois é Minha Amada Senhora, muitos agora ficam na saudades...
Tenho certeza que alguns sentirão nostalgia...

bjs doces infernais,

Ayesk@ disse...

rsrs Verdade!!!

Eu mesma dei umas olhadinhas escondidinha rsrs

bjs doces...opsss...me entreguei kkkk