terça-feira, 18 de outubro de 2011

Mistérios de Darukian - IX




IX



Esse relato é praticamente o contrário do anterior. Dessa vez a visão é do Darukian.

“Pernas abertas, Jornalista. Cobrança. PAUta: punição ou não-punição. Cama.rote.”

Assim continua o relato:

“Fui criado como ceifador com o propósito de servir a deusa, protegê-la e ceifar orgasmos para saciar sua luxúria e desejos. Algumas vezes a...deusa gosta de tirar sarro com a minha cara (outras vezes com outras partes). Ela brinca de se disfarçar de humana e me faz procurá-la nos mais inusitados lugares.

Não é difícil localizá-la: eu poderia sentir seu cheiro e a presença daquele rabo em qualquer parte do mundo. O difícil é aproximar-se. Várias coisas a ameaçam naquela forma e eu tenho que trabalhar para protegê-la. E ela ainda me pune por ter demorado... Mas ela não é a única que se diverte e tira sarro da cara e outras partes.

Certa vez fiz algo do tipo em uma visita a uma jornalista:
- Olá, srta âncora do "Pernas Abertas" - disse o ceifador aos sussurros em sua orelha, e ele logo viu por que era a âncora perfeita- vim fazer uma "exclusiva", com você...
- Olá, "foiçudo". Você é o tal ceifador de orgasmos do qual os rumores tanto falam, não é? Aceito a "exclusiva", mas você vai ter de me pagar um bom cachê...agora.

E a srta jornalista era do tipo que adorava estar em PAUta. Tratou de cair de boca no "microfone" e gemer, digo, responder prontamente tudo que eu perguntasse. Fizemos primeiramente uma rapidinha na poltrona. Depois uma entrevista mais profunda no cama.rote. E terminamos com raio x (de xana). Ela goz-tou muito da entrevista, apesar de ter considerado cansativa. Pegou seu pagamento em leite depica, e como uma pur(t)a repórter avarenta, engoliu tudo. Nada mais gostoso que fazer uma cu-brança extra.







A deusa, claro, ficou muito puta, e essa é uma das raras ocasiões onde posso chamá-la por esse nome sem violar regras. A deusa é ciumenta. A deusa é muito ciumenta, e eu sou "posse da deusa". Não posso ser "emprestado sem permissão". Mas como tudo foi para "ceifar orgasmos para a deusa" e ela soube que na verdade tudo era diversão (ela sabe bem o que criou. Fica puta, mas reclama sem razão), toda a luxúria se transforma em ira, ameaça me destruir e/ou criar servos melhores e geralmente me pune severamente (geralmente... às vezes o servo é esperto e salva a própria pele). Nessas horas eu que não posso reclamar: ela é a deusa, eu apenas sigo suas ordens, não posso reclamar. O porquê dela não ter feito isso ou outras coisas só ela pode responder."

O relato acaba aí. Me pergunto qual a real relação entre a deusa e seu servo. Também me surgem dúvidas do tipo: O Darukian foi punido por essa brincadeira descarada com a deusa? Se sim, como? Se não, como ele se livra da fúria da deusa? Por que ela não cria um "servo melhor"? Como disse o próprio, só ela pode responder...e a nós, mortais, parece apenas nos restar os atos: prestar homenagens e rituais sacroprofanus (e no meu caso, torcer para achar um relato onde o único que viu a deusa em sua plenitude me diga essas respostas).

Darukian, o Ceifador de Orgasmos

P.S.: É duro trabalhar pra essa...deusa que fica puta com besteira. Acho que as dívidas com a srta reporter estão saldadas, mas... não sei, estou pensando em refazer a entrevista para discutir alguns pontos a resPEITO da enorme CUltura que ela possui. Fui.


http://oladoinversodasletras.blogspot.com/


Escrito por Darukian, o Ceifador de Orgasmos
Postado por Ayesk@

Um comentário:

Darukian, O Ceifador de Orgasmos disse...

Aiai, depois ainda chamam de exclusivas. Exclusivas que são mostradas pra o mundo? hahaha