sábado, 27 de agosto de 2011

ÊXTASE TOTAL DENTRO DE UM FORNO DE CERÂMICA.

Estava na época com dezoito anos, hoje tenho um porte físico avantajado pelo que tinha naquele tempo, era franzina, magra, cintura fina e nádegas maior que o natural, cabelos castanhos encaracolados médios.
Como sempre ia a piscina em um clube aqui, estava sempre bronzeada e sem me gabar de minha aparência, chamava atenção de olhares masculinos onde passava,, principalmente por andar sempre bem arrumada.
Eu adorava me maquiar, adorava passar um batom nos lábios e brilho para dar ar de boca úmida  e macia, da qual não havia quem não olhasse para minha boca e corpo.
Não estava namorando ninguém , mas pouco deixava visível a carência da qual me encontrava, me mantinha séria nos afazeres das quais estava destinada neste emprego, era eu que com habilidade manuseava as pecas e pintava, para depois serem banhadas em verniz liquido, da qual eram colocadas em forno em alta temperatura e transformavam se em lindas pecas de cerâmica..
Sempre observava os rapazes sem camisa e as vezes ate me dava um calafrio na espinha só de imaginar me na cama com um deles.
Rogério se destacava mais entre eles todos, tinha um ar de mais maduro apesar de estar com apenas dezenove anos, moreno, 1.67 de altura, corpo sarado e cabelos castanhos claros, com uma boca ..ahaaiiiii!!!... que boca ele tinha.
Por carregar latas e mais latas de argila para confecção das pecas, seus músculos braçais ficavam em  maior evidencia , de vez em quando entrava no barracão onde estávamos e colocava as peças prontas no forno.
Me olhava mas eu procurava desviar meu olhar quando nos pegávamos paquerando entre si, não queria que ele se quer desconfiasse que me sentia atraída por ele.
As peças eram colocadas em tábuas para secagem , cada tábua cabia umas oito peças e eram colocadas nas prateleiras, eu havia pintado algumas e  ia eu levando com delicadeza para não borrarem, foi quando ele se aproximou e me disse se eu precisava de ajuda ..rsrsrs.....com certeza aquela voz direcionada a mim me fez perder o controle da tábua da qual caíram todas as peças no chão espatifadas.
Nunca havia cometido este erro, e tinha muito medo de ser mandada embora de emprego e acabei nervosamente xingando ele demais, que depois de me chamar de mal agradecida e de garota mimada, saiu em silencio balbuciando algo e nem olhou para traz.
Saia sempre com minhas amigas para uma balada, e freqüentávamos um barzinho muito movimentado no centro da minha cidade do interior , Santa Rita.
Rogério também freqüentava esse bar, e notei que muitas garotas procuraram estar sempre próximo dele, ele as vezes abraçava e beijava o rosto delas , e um dia apareceu com uma moça loira, bonita, abraçado e beijava muito ela, aquilo me deu ciúmes e fiquei confusa com o que estava sentindo.
Não poderia ter me apaixonado por ele, não era possível isso, não resisti um dia e tomei um porre de vinho para tomar coragem de fazer algo quanto ao namoro de Rogério.
Sempre andava  com roupas sérias, que não deixavam a mostra a sensualidade que possuía, e em um final de semana, tomei um banho demorado, alinhei meus cabelos, me maquiei, coloquei uma mini-saia de couro preto, e uma camiseta que deixaram a mostra o decote saliente de meus seios, e uma bota com salto; me sentia uma prostituta em busca de sexo , mas não mudei de idéia.
Cheguei no barzinho e o vi, com essa loira, comecei a tomar uns copos de vinho para tomar coragem de me aproximar dele, estava já meio embriagada e cheia de coragem.
Passei por eles , e Rogério distraído se quer tinha percebido minha presença, dei um jeito é claro de que ele me notasse.
Foi quando fui cumprimentar os amigos dele, senti seu olhar me cobiçar dos pés a cabeça,, deixei cair de propósito minha bolsa e fiquei de costas para ele para pegar, claro que minha mini-saia ergueu mas do que devia.
E voltei com minhas amigas para conversarmos, e resolvemos ir ao baile, da qual já sabia que Rogério também estaria lá; era tímida para dançar, mas nesse dia me soltei, dançava sensualmente qualquer tipo de musica, e Rogério se aproximou de mim em uma seleção de musica lenta e me chamou para dançar, suas mãos fortes em minha cintura me convidaram sem minha resposta, se era sim ou não.
Lembro da música naquele dia, era "Hard to say i`m sorry_ Chicago ",   fechei meus olhos e abracei ele, seu perfume inebriante me seduzia, encostei minha cabeça em seu ombro e me deixei levar pela música extremamente romântica, foi quando ele falou ao meu ouvido,  o olhei fixamente, quando vi seus lábios estavam tocando os meus fervorosamente.
Um beijo longo que me deixou sem fôlego, mas não tive coragem de interromper.
Só acabou sendo quebrado o clima romântico por um rápido tapa na cabeça de Rogério, que nos assustou, era sua namorada nervosa xingando muito e veio ate me ofender, quase sai no tapa com ela.
Ele a levou para fora e demorou o suficiente para que ficasse com raiva de mim mesma, pois sabia que ele tinha namorada e que não ia dar certo nos dois.
Bebi muito e totalmente alcoolizada resolvi ir embora, minhas amigas queriam vir comigo, mas não quis que deixassem de se divertir por minha causa, caminhava lentamente e as vezes até cambaleava por mais que tentasse manter o equilíbrio; meu corpo parecia não corresponder.
Foi quando senti passos ligeiros atrás de mim e fiquei assustada, mas estava sem condições ate para olhar para traz ou para correr.
Senti uma mistura de medo, embriagues, mas por mais que tivesse a intenção de correr não conseguiria de modo algum.
Uma pessoa pegou em meu braço e me fez virar de encontro a ele, dei um grito aterrorizante, mas logo vi que era Rogério.
Beijou-me novamente, mas dessa vez a embriagues em mim era visível demais, me virei e vomitei muito, pedi desculpas, mas não conseguia me sentir bem, estômago doía demais.
Que besteira havia feito, mas ele apenas me amparava preocupado e sem criticas quanto ao meu estado, foi quando ele teve a idéia de me levar no serviço onde trabalhávamos, ele tinha a chave de lá , pediu para que fossemos  lá, até  melhorar um pouco.
Como meus pais eram negligentes, eu sabia que não iriam gostar nada de me ver assim, resolvi acompanhá-lo.
Chegando, me deu um remédio que nem sei de onde tirou, mas meu estômago estava sensível demais, eu tremia e ele me abraçou forte, como me sentia bem com aquilo.
A cerâmica era um lugar desprovido de uma limpeza perfeita, e  naquele horário já fazia um frio insuportável.
Eu estava sem blusa e sentia muito frio, Rogério ligou o forno da Cerâmica  por alguns instantes e desligou , sentou na beirada dele e pediu para eu entrar com ele, olhei perplexa pra ele e disse:
_Você está louco, morreremos queimados ai _ disse assustada, ele riu.
_Está desligada boba, só está quentinha o suficiente para esquentar você_ passou a mão em minha face e me beijou.
Levantando-se e entrando comigo no forno, ele havia colocado um cobertor e ficamos abraçados nos beijando, e a quentura do forno e a dos nossos corpos foi tomando outro rumo, estava excitada com aqueles beijos, e suas mãos me acariciando.
Sua mão foi até meus seios e acariciando-os , senti os mamilos elevarem- se acima do tecido de minha camiseta, a retirou , e desabotoou meu sutiã, deixando a mostra minha meia nudez, começou a sugar meus seios, eu me contorcia e gemia com aquilo, pedia para parar, mas não demonstrava nenhuma reação para que aquilo parasse.
Eu o desejava demais, foi quando sua mão começou a descer lentamente até minha mini-saia e a desabotoou, enfiou sua mão dentro de minha tanga e seus dedos alcançaram meu grellinho,  nossaaaaaaaa  fiquei doida de tesão; enterrou seus dedos em minha boceta meladinha , os retirou e chupou seus dedos, depois enfiou de novo e colocou em  minha boca.
Retirou minha mini-saia e minha tanga e me virou de frente para ele, entrou no meio de minhas pernas e sua língua fodia minha xota.
_ Ahaaaiii!!!! Rogerio que delicia de língua safado, está me deixando tarada por você.
_Isso Camilla,  quero você louca por mim, me implorando pra foder você minha cadelinha no cio. _disse ele com a cara mais safada do mundo.
Sua língua circulava meu clitóris e fodia minha boceta, eu me contorcia cada vez mais, acabei gozandoooooooooooo muito, ele engolia todo o suco da minha xota.
Retirou sua calca, que deixou a mostra tua pica saborosa,  e veio até minha boca, chupei sua rola deliciosa, e olhava para ele que mordia o canto da boca me vendo fazer isso, pegou em meus cabelos e entrava e saia de minha boca com muito tesão.
Foi quando voltou-se entre minhas pernas e pincelava seu cacete, me deixando apreensiva e sedenta de rola, fez isso ate eu implorar para ele me foder, foi então que enterrou com forca, em movimentos circulares , entrando e saindo, me conduzia a loucura.

Eu gritava com tua rola me fudendo, e quanto mais eu gemia e gritava mais ele fodia com força, que delicia, acabei gozando de novo, ele sentiu minha boceta apertando, mordendo teu pau e isso deixava ele doido.
Foi quando me pediu para ficar de 4, naquele momento, nossos corpos minavam suor, seu suor na face caia sobre meu corpo, e ele chupou minha boceta , e enterrou seu dedo todo nela, encostou em minha bunda e meteu com forca toda tua rola em minha buceta,  ahaiiiiiiiiii ohooooooooo.... grudou em meus cabelos e cada vez mais forte deixava minha boceta inchada de tanto meter nela.
Apoiou-se mais ainda próximo de mim, e fiquei quase sentada no teu pau, uma de sua mãos segurando  meus cabelos e a outra enquanto me fodia, com os dedos circulava meu clitóris me trazendo êxtase total e acabamos gozando os dois juntos.
Estávamos exaustos e eu descabelada ...rsrsrs , mas me senti ótima, uma noite maravilhosa em minha vida.

Arrumei-me e me levou para casa, começamos namorar e nos mantivemos assim com nossas loucuras por 2 anos, mas infelizmente acabou e seguimos rumos diferentes, mas amei Rogério tempo suficiente para não esquecer cada detalhe de nossas tranzas, beijos , palavras de amor, foi bom enquanto durou.

 
Espero que tenham gostado desse conto, beijos no céu da boca ..rsrsr

 
(Conto especial encontrado no site: http://www.clubedoscontos.com.br/contos/index/conto/7117/usuario/6868/pagina/1#cont)

Escrito por Camill@Proez@Miller



http://www.youtube.com/watch?v=xy0TS-hGcvc
Hard to say I'm sorry - Chicago



http://www.youtube.com/watch?v=HyRNTGC3OoQ
Hard to say I'm sorry - Chicago




Nota: Quando pedi Autorização para a Camilla, a idéia era postar junto com o Conto a música da Banda Chicago, pois na época em que li esse conto, eu havia comentado que a música é uma das minhas preferidas! Camilla , obrigada pelo carinho, beijos doces no seu coração! 
E beijos doces para todos!



Postado por: Ayesk@

3 comentários:

juniorypriscila disse...

Beijinhos e uma boa noite.
juniorypriscila@hotmail.com
http://contoseroticosdejuniorypriscila.blogspot.com/

Mrs. Myah disse...

Gata... parabéns pra Camila e parabéns pra vc que escolheu o conto...
Viajei nessa história.. em minha imaginação vi várias cenas... e é lógico... que imaginei euzinha vivendo tudo isso...
Obrigada pelo passeio aos sonhos das loucuras..
literatura erótica é muito bommmm
Beijos Gostosos em vc

Com carinho,
Myah

Anônimo disse...

Amiga adorei , ficou otimo..o forno era menor (retangular), mas gostei da imagem, ficou mais romantica, fora a outra imagem, aff..parece que estão incendiando...beijos amiga- surpreendente a forma como deixou o conto maravilhoso..beijos
Um otimo final de semana


Camill@Proez@Miller