domingo, 20 de março de 2011

Backstage


 Valentina adora rock. Hard rock, heavy metal, punk rock, pop rock, qualquer rock.
E também adora roqueiros. Tem um tesão enorme pelos cabeludos! Pode ser loiro, moreno, alto baixo, gordo, magro, musculoso, fracote...o que importa são aqueles cabelos enormes chacoalhando ao som da música. Se estiverem em cima do palco, então...Nossa!
A questão era que nunca estivera na cama com um deles. Via, ouvia, se encantava, fantasiava loucuras, mas nunca ia para o "backstage". Resolveu que era hora de mudar isso no momento em que conheceu o guitarrista Manara.
Ele era tudo o que mais gostava num headbanger: tinha longos cabelos loiros, levemente cacheados, cheirosos. A pele era morena, com a tatuagem de um anjo guitarrista no ombro. Os olhos verdes, lábios grossos...mãos de guitarrista, com dedos longos, decididos, que levavam sua imaginação à loucura!

Olhava para ele em cima do palco e ficava imaginando o que aquelas mãos fariam em seu corpo se ela fosse uma de suas guitarras...
 



Manara parecia entrar em êxtase durante o show. Nos solos, fechava os olhos e deslizava suas mãos pelo instrumento. Ela podia jurar que se as luzes do palco fossem mais reveladoras, notaria um aumento de volume em seu sexo.
Não poderia ser de outra forma, porque afinal, quando ele tocava, Valentina ficava excitada. Sentia cócegas em seu ventre, um calor vindo de suas entranhas, deixando-a molhada. Os bicos de seus seios por baixo da regatinha preta, colada ao corpo, ficavam duros, querendo sair dali debaixo.
Já era o terceiro show dele que assistia, bem na fila do gargarejo. Já no segundo show, ele deve ter notado que ela já estivera ali antes, pois olhou-a como se ela fosse familiar. E, desta vez, sorriu maliciosamente assim que a viu. As chances eram boas, dessa vez. Manara sempre saía dos shows acompanhado, cada vez uma garota diferente. Esta noite, ela sabia que seria a escolhida.
Durante o show, imaginava-se fazendo amor com ele no palco. Só os dois, deitados ali. A música dele tocando ao fundo, enquanto passeava suas mãos de guitarrista pelo corpo dela. Ele afagaria seus cabelos negros. Sua língua procuraria a sua, quente. Seus dedos iriam dedilhar primeiro seus seios delicadamente brancos, depois desceriam e encontrariam seu sexo, molhado, denunciando estar pronta para o amor. Depois, como ela previa, encontraria seu membro duro, por trás da guitarra, louco de tesão por ela. Valentina então o beijaria, chupando bem lentamente e gostoso aquele pau, até que prestes a gozar, ele entraria fundo nela. Os dois se moveriam no mesmo ritmo, em perfeita harmonia musical e sexual.
Nesse momento, ao abrir os olhos, Valentina o vê encarando-a de cima do palco. O vocalista da banda conversava um pouco com os fãs, entre uma música e outra, e ela, naquele devaneio, nem havia percebido que seu ídolo olhava pra ela, somente pra ela. Será que ele havia percebido o tesão em que ela estava?
A próxima música foi a sua preferida e Manara surpreendeu a platéia ao anunciar no microfone que dedicava essa música a uma nova e fiel fã: “A morena de regatinha preta, aqui na frente. Você é linda sabia?” E deu uma piscada. A platéia, reconhecendo-a, aplaudiu, assobiou...e ela, vermelha de vergonha, começou a sentir aquele fogo subindo até seu rosto.
No final do show, Manara desceu do palco, deu um beijo em seu rosto e perguntou se Valentina o acompanharia num drinque. O resto da banda ia para uma festa, mas ele preferia, depois de tocar, beber um pouco, conversar e quem sabe o que mais...
Valentina aceitou e ele a levou para o backstage. Se apresentaram, ele disse que lhe ofereceu a música porque a tem visto com freqüência nos shows, além de achar que ela é realmente linda. Ela contou como gostava de suas músicas e como ficava especialmente excitada o vendo tocar.
Nesse momento, Manara levantou-se da cadeira onde estava e a beijou, vorazmente. Valentina se entregou ao momento, como havia sonhado com aquilo! Ele era tudo que ela havia imaginado e mais um pouco. Em alguns segundos, estavam ali, no chão, se esfregando. As sonhadas mãos de guitarrista percorriam seu corpo com urgência e arrancaram fora suas roupas. Ele a levantou, encostou-a contra a parede e beijava cada centímetro de seu corpo. A língua de Manara chegou a sua vagina. Primeiro delicadamente, depois faminto, chupava-a com vontade e a fez gozar vertiginosamente. Trêmula, ela se abaixou, ajoelhada aos pés de Manara e chupou-o demoradamente. O guitarrista gemia, cheio de tesão e de repente puxando-a delicadamente pelos cabelos, levantou-a e se encaixou nela.
Valentina perdia-se em Manara. O membro daquele homem tão desejado movendo-se dentro dela... Não pensava em mais nada! Gozaram juntos, apaixonadamente.
Manara queria levá-la para casa, mas ela não aceitou seu convite. Disse que apenas queria ser a sua “guitarra”. Ser tocada e amada por ele, ali, com a música no ar. E prometeu, que estaria sempre na primeira fila...e em seu backstage.

* dedicado ao meu guitar hero, sempre nas minhas fantasias...




Escrito por SexyButterfly
 

2 comentários:

sexybutterfly2011 disse...

Querida, pra mim é um verdadeiro presente ver meu conto aqui em seu blog. Espero que mais pessoas curtam e gostem. Obrigada pelo seu carinho, sempre! Beijos...

Ayeska disse...

SexyButterfly, eu que fico honrada em postá-lo aqui. Esse backstage é uma delicia...e o momento em que ele canta só para ela...aaaaa é de arrepiar! Bjs doces e obrigada pelo carinho!

Ayesk@