sábado, 15 de janeiro de 2011

A Vendedora da Loja de Sapatos



 Eu estava em frente a uma loja de sapatos, no centro, olhando uns escarpins maravilhosos, de salto bem alto, que eu adoro, quando uma vendedora veio até mim e me perguntou se eu gostaria de experimentar algum sapato. Meu trabalho exige que eu esteja sempre de salto alto e sempre elegante. Para mim não é nenhum problema. Amo sapatos altos. Olhei para ela e sorri:
- Gostaria sim.
- De qual voce gostou mais.
- Ah! Eu queria experimentar aquele ali branco e aquele outro cor-de-rosa.
- Perfeitamente. Meu nome é Verônica. E o seu?
- Mara
- Muito prazer Mara. Vou já buscar. Voce pode se sentar aqui ta bom? E qual é o seu número?
- 36, Obrigada.
Eu me sentei em uma cadeira e cruzei minhas pernas balançando meu pézinho enquanto esperava moça voltar. Eu estava de meia, e isso fazia com que meu sapato escorregasse do calcanhar e ficasse suspenso só na pontinha dos dedos. Após alguns minutos ela volta com alguns pares de sapatos. Então ela se ajoelhou perto de mim enquanto eu tirava meu sapato para experimentar os que ela trazia, esperando que ela o entregasse em minhas mãos. Mas não foi o que ela fez. Em vez disso, ela pegou no meu pé e disse: -- Pode deixar que eu calço em voce. E passou a mão pelo peito do meu pé. Eu apenas estiquei meu pezinho e deixei que ela me calçasse. Aí eu descruzei e cruzei minhas pernas novamente oferecendo meu outro pé para ela calçar. Ela tirou meu sapato e continuou segurando meu pé enquanto pegava o outro sapato. Depois que ela pos o sapato no meu pé, ela segurou no meu tornozelo e virou-se para mim e disse:
- Que tal, gostou?
Eu estiquei a minha perna e fiquei admirando como aquele escarpin ficava lindo no meu pe. Então eu reparei que a vendedora estava com o seu rosto bem junto dele Até dava para beijá-lo, se ela quisesse. Me levantei e dei alguns passos. A moça não tirava os olhos dos meus pés e disse:
- Estão lindos
- Estavam mesmo
- Voce quer experimentar mais este?
- Claro!
Me sentei novamente na cadeira e cruzei minhas pernas. Ela então tirou o sapato e apoiou meu pé delicadamente sobre sua coxa, fazendo com que eu descruzasse minhas pernas. Ela olhou para mim e sorriu enquanto segurava meu pezinho sobre a sua perna com e roçava ele de leve com seus dedos. Eu sorri de volta para ela, nervosa, estiquei meu pe e alisei a parte de dentro da sua coxa. Aí, antes de colocar o sapato no meu pé, eu senti sua mão escorregando pela minha perna e indo alisar meu tornozelo e minha panturrilha. Eu olhei fixo para ela enquanto ela me calçava. Depois disso eu estiquei meu outro pé para ela calçar e ela alisou ele todinho. Estava ficando ousada aquela garota, mas para falar a verdade o modo como ela me tocava estava me deixando excitada! Então eu me levantei e fiquei perto da garota, virando meu pezinho e a provocando para ela me admirar. Queria ver se ela ainda ia ter a coragem de me tocar de novo. Aí a danada aproveitou que eu estava perto dela e passou a mão pela minha perna subindo até a parte de trás do meu joelho. Ai! Fiquei arrepiada!. Ela estava me pegando de surpresa! Eu apertei minhas coxas e levantei o meu pé para ela tirar a mão de mim. Então ela falou para mim, como se nada tivesse acontecido:
- Olha só esse aqui, Mara.
Era um sapato muito bonito, de salto fino, bem alto e com uma fivelinha para amarrar no tornozelo. Adoro esse tipo de sapato. Sentei-me, novamente, na frente dela e subi um pouco a minha saia para colocar meu pezinho esticado sobre sua perna. Ela pos o sapato no meu pé e eu reparei que enquanto ela apertava a fivela no meu tornozelo, ela olhava fixamente minha coxa e mordia o lábio inferior. Foi aí que eu percebi que a minha meia estava aparecendo toda! Coloquei minha saia de volta no lugar e cruzei minhas pernas para ela calçar meu outro pé. Será que deu para ela ver minha calcinha, eu me perguntava quando eu senti suas mãos acariciando meu pé.
- Ficaram ótimos, não é mesmo?
- Ficaram sim Veronica.
- Voce não quer ver um mais sofisticado para uma festa?
- O que que voce tem?
- Olha só esse aqui, Mara.
Era um sapato lindo de cetim de salto agulha bem alto, com um laço e detalhes em strass. Fiquei quase sem fôlego quando eu o vi. Fiquei louca que ela pusesse ele logo no meu pé. Ela então tirou o sapato que eu acabara de experimentar e falou:
- Vai ficar lindo no seu pé.
E fez cócegas na sola do meu pézinho me encarando de volta com a cara mais safada do mundo. O que era aquilo?! Puxei rápido meu pé e falei para ela com a voz muda, apenas com os lábios:
- Fez cócegas! Mas não consegui conter um sorriso
E ela me respondeu da mesma maneira, muda, por leitura labial:
- Amo seus pés!
Eu apenas arregalei os olhos para ela e balancei de leve a cabeça. Não queria fazer nenhum escândalo. Mas ela me deu uma olhadinha meio de lado e puxou minha perna, alisando delicadamante a meia que eu vestia.
- Deixa eu calçar em voce meu amor
- Está bem
E levantei meu joelho dobrado para ela colocar aquele sapatinho no pé.
- Que tal meu anjo?
- Ahhh! Lindooo!
De fato. Aquele sapato ficou tão lindo no meu pé que eu me empolguei e levei minhas mãos até o tornozelo e passei-as pela minha perna até a coxa. A vendedora apenas me olhava e ria divertida para mim. Foi aí que eu vi que a minha saia levantou e minhas pernas ficaram todas de fora! Nossa que show que eu dei na loja!
Bem, para resumir eu acabei comprando todos os sapatos, especialmente o último que ela me mostrara. Na saída da loja, Verônica tocou nas minhas mãos quando entregou as minhas compras e me beijou no canto dos lábios Saí da loja excitada. Mais tarde, em casa, depois de tomar banho e fazer uma refeição rápida, eu fui experimentar meus sapatos novos. Aí, qual não foi minha surpresa quando eu vi um papelzinho dentro daquele último sapato de festa que ela me ofereceu. Nele estava escrito: verokabrandao100@hotmail.com.


















Escrito por MaraTasty
Postado por Ayesk@

Nenhum comentário: