domingo, 25 de abril de 2010

Flagrei Minha Esposa Fazendo Sexo por Telefone!

Sou um homem casado e venho relatar uma experiência um tanto quanto diferente para mim. Tenho uma mulher linda, fogosa e gostosa, nosso sexo sempre foi extremamente quente, muito bom!

Em um dia destes cheguei mais cedo do trabalho, neste dia eu estava tarado, doido pra transar com a patroa, ainda mais por estarmos sozinhos em casa, pois nossa filha estava com meus pais.

Assim que cheguei em casa pelo silêncio pensei que não havia ninguém, inclusive minha esposa, fui subindo para o quarto e nos degraus da escada começo escutar gemidos e gemidos estes que eu conhecia muito bem, eram de minha esposa.

Comecei a ouvir o dialogo:
- Isto chupa bem gostoso minha bucetinha, isto assim.
- Ah minha aluninha safada, adoro este seu cuzinho.
- Aiii e eu adoro este seu dedo safado no meu cuzinho.

Fiquei perplexo, me subiu um nervoso e eu estava preparado para matar os vagabundos, fui chegando de mancinho a beira da porta do quarto que estava entreaberta. E foi aí que espiei o quarto pelo reflexo do espelho, avistei minha esposa sozinha na cama, completamente nua e se masturbando, o telefone no viva-voz emitia a voz de um tarado.

Fiquei sem reação, paralisado a olhando e vendo ela se tocar intensamente e ainda dizia:

- Isto, uhmm mais forte, mais forte fode meu cuzinho.

Fiquei excitado com aquilo e imediatamente já me pus a bater uma punheta, ela falava com algum tarado ao telefone, o notebook estava aberto em cima da cama o que indicava que era uma brincadeira de pós bate-papo.

A vi gozar, ela gemia forte e suas perninhas tremiam, que delícia!!
Aumentei o ritmo da punheta e acabei gozando. Minha alegria e alívio vieram ao ouví-la dizer:

- Querido foi muito bom, mas nada de e-mails ou fotos. Beijos e quando eu quiser de novo eu te ligo.

Falou isto e desligou o telefone. Entrei no banheiro ao lado do quarto para lavar a mão que segurava minha porra. E assim que sai do banheiro dei de cara com minha esposa ainda nua saindo do quarto. Ela ficou vermelha, notei que ficou assustada, mas sem rodeios a peguei em meus braços a beijando calorosamente a levando pra cama.

Tirei somente meu pau pra fora e entre suas pernas a estoquei forte, como um animal selvagem. Depois a pegando de quarto comi seu cuzinho como jamais havia feito antes, bombando muito forte.

Transamos até anoitecer, foi então por volta das 22hs ela estava deitada sob mim brincando com os cabelos do meu peito quando disse a ela sobre o que havia presenciado, ela me olhou, vi seus olhos tristes, ia se justificar, mas logo a interrompi, acariciei o seu rosto e a beijei e a pedi que fizesse aquilo novamente, pois queria assisti-la.

Ela sorriu, pegou o telefone e deu um redial, o tarado atendeu, ela colocou o telefone no viva-voz e então ela começou:

- Oi quer ser o meu papai agora?

Eles fantasiavam; começaram a montar cenários e figurinos eu ouvia aquilo e já estava excitado. Por um segundo ela colocou um telefone no mute e me convidou para participar, mas eu não aceitei queria vê-la em ação.

E assim foi, vi minha esposa se masturbando ao som da voz daquele tarado desconhecido e eu me masturbando ao lado dela e claro que não resisti e no momento que era pra meter, soquei a rola na minha mulherzinha a fazendo gemer de verdade até gozar.

Depois disto ainda transamos em quase todos os cantos da casa, foi uma noite maravilhosa e agora temos esta nova diversão, atualmente eu também participo das fantasias e minha esposa é tão boazinha que arranjou uma mulher pra brincar disto, chamamos-a de Ayeska, virou nossa amiga. E a voz dela é tão gostosa que me faz imaginar cada coisa e admito ter ligado pra ela em ocasiões onde eu estava sozinho, até do banheiro da empresa, só para fantasiarmos e eu gozar bem gostoso batendo uma.

Mas parece que este tipo de coisa só fortaleceu meu casamento, engraçado. Espero que tenham gostado do relato.



Escrito por Dom Gaspar
Postado por Ayesk@

Nenhum comentário: