quinta-feira, 11 de março de 2010

Uma Lambida Diferente

Pra quem ainda não nos conhece, vamos nos descrever... Lucila é a reencarnação da perfeição.. Uma deusa de mulher.. Corpinho mignon, branquinha, seios médios, duríssimos e NATURAIS, um biquinho que é um verdadeiro convite a mordidinhas, a bunda então nem se fala... PERFEITA no tamanho e curvatura, enfim, ela é simplesmente perfeita em todos os sentidos, e eu, bem.. não sou o melhor homem do mundo no aspecto físico. Estou no alge dos mes 120k (mas emagrecendo), calvo mas me considero exótico.. Sou, de acordo com ela, possuidor das melhroes qualidades em um homem... Sou honesto, sincero, charmoso e romantico a extremos..e na cama, bem.. digamos que o meu maior prazer é ver na alma da mulher, o prazer sentido com meus toques, carinhos e carícias...
Mas vamos ao que interessa...
Após algumas inovações com minha lucila, que apesar de toda sua perfeição é casada..(o defeito é nao ser comigo,rsss) estávamos em um motel aqui em nossa cidade quando, entre beijos e toques e no alge de um 69 onde ela estava por cima de mim e minha visao privilegiada, me deixou a vontade para dar uma lambidinha naquela bundinha linda, senti uma lingua tb percorrendo o finalzinho do meu saco...
Ops.. que coisa era aquela tentando me tocar ? Não é que ela me disse que conversando com algumas amigas, uma delas disse que o namorado adorava que ela fizesse cocegas com a lingua no rabinho dele enquanto faziam um 69?
Pensei na hora em matar essa amiga, mas uma coisa tenho de dizer... NÃO É QUE FOI BOM ?
De inicio, como todo e bom hetero, fiquei meio constrangido, mas confesso que me arrepiei e ela percebendo isso, começou a dar linguadas em mim...
Após ela perceber isso, perguntou-me se poderia colocar um dedinho, assim como sua amiga fazia no namorado dela... menos mal que perguntou, kkkk
Não sei pq disse aquilo, mas falei... bem, um dedinho? ora pq nao ? Me lembrei do meu médico e meus exames de prostata, e veio logo a cabeça a imagem daquele cara de branco me enfiando um dedo...(cena ridícula, mas necessária).
Em nada se pareceu com meu médico. Lucila foi deliciosamente carinhosa e todo o respeito que sempre demosntrei por ela em tudo o que fazíamos pela primeira vez, ela teve comigo.
Levantou-se e pegou um creme hidratante em cima da estante e começou a me lubrificar... me virou, colocou-me de barriga pra cima e me levantou as pernas...
Começou a brincar com o creme em mim, me massageando, lambendo, até que senti seu dedo me invadindo..
Notei em seus olhos a excitação tomando conta dela e em cima desse prazer que estava dando a ela, confesso que senti tb. Não pelos seus dedos, pois a lingua achei deliciosa mas nao os dedos, mas sim pelo prazer que eu estava dando a ela, então, por que nao deixar ?
Quantas vezes queremos que nossas parceiras façam algo que nos de prazer, mas por nao darem prazer a elas acabam por nao fazer e nos frustram ? pois bem, pensei assim: JÁ QUE ELA QUER, ESTA GOSTANDO E SE EXCITANDO COM ISSO, PQ NAO DEIXAR?
Foram lambidas extremas, desde a cabecinha do penis ate o anus, num frenetico vai e vem, e suas maos sempre me masturbando sem parar, e seu dedinho lá atras, cutucando devagar e descobrindo o nosso ponto G.
Não aguentei e disse que iria gozar assim... Nisso, ela abocanhou-me verozmente e disse: GOZA EM MIM, AMOR... TE AMO... Se vc me deixou fazer isso que me deu prazer, agora é minha vez de retribuir...
Enchi sua boca com meu liquido quente e depois, claro, a beijei da forma mais louca possível...
Estavamos apaixonados e nada nos faria sentir nenhuma sensação desagradavel.
Apos toda essa experiencia (deliciosa e inedita), repetimos varias posições e conversamos abertamente sobre nossas fantasias e desejos mais obscuros...
Após essa tarde deliciosa de experiencias inéditas, teve de se trocar rapidamente e voltar para sua casa pra esperar o maridinho chegar... mas não sem antes me dar um beijo forte e prometer novos e maravilhosos encontros...
Mas isso já fica pra outra história...
O HOMEM VERDADEIRO É AQUELE QUE SABE SENTIR E RETRIBUIR AO PRAZER DE ESTAR COM SUA COMPANHEIRA.
Em nenhum momento me senti menos homem ao ter minha bunda invadida por um lingua. Aos que jamais tentaram, tentem e nao vão se arrepender, pois o prazer é indiscritível.
Ah Lucila... cada vez que escrevo, reeedito na memória nossas aventuras... Como esquecer a mulher quem verdadeiramente amamos ? mesmo que isso nos faça sofrer, afinal, NÃO SOU EU O SEU MARIDO...


- Todos os nossos contos são reais e vivenciados mesmo por nós dois. Estamos fazendo um blog e aos poucos contando lá tb as nossas histórias. venham nos visitar: www.blog.lovestory.zip.net


Escrito por CarinhocomSigilo

Postado por Ayesk@

Nenhum comentário: