quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Sintonia


Hoje experimentei algo incrível.
Eu o desejava, sempre fui louca por ele.
Meus sentidos aguçavam quando ele se aproximava.
Minha respiração ficava dificultosa e ofegante, minha pele transpirava desejo.
Meus seios intumescidos e meu ventre tomado por calafrios deliciosos de tesão.
Meu corpo tremia apenas com a presença dele, meu homem delicioso, meu macho viril.
Hoje sei que o corpo de uma fêmea pertence ao seu macho, nossos corpos só estão completos quando estamos nos braços de nossos amores, sendo agraciadas pelos seus carinhos, pelo toque forte de suas mãos, pela força de seus abraços e pelo volume de seu corpo gostoso a nos envolver.
Entregamo-nos por completo, adoro quando ele suga meus seios... meu corpo feminino sedento pela pessoa a quem pertenço, ser desejada, ver nos olhos dele a fome de querer me possuir, de me ter, de me morder, de me cheirar e me beijar.
As vezes sem condições de falar e apenas balbuciar gemidos inexprimíveis são apenas as reações possíveis nos laços do amor, tamanha a intensidade do envolvimento.
Quando o vejo, eu tremo toda, minhas pernas ficam bambas.
Ele se aproxima e a única coisa que me vem a cabeça é te-lo nos meus braços.
Quero sua boca.
Quero seu cheiro.
Quero seu calor me envolvendo.
Quero ser envolvida e conduzida pelo fervor de seus toques e afagos.
Não importa o tempo, não importa o dia, nem o Sol e nem a chuva, nada importa.
Adoro quando ele me agarra e me conduz até nosso ninho de amor.
Fico tentando adivinhar com seus movimentos o seu próximo passo.
Conto os segundos até ele me envolver e me penetrar forte com seu membro que tanto desejo dentro de mim, e sentir suas fortes estocadas, seus braços fortes a me agarrar e me pressionar me arrancando suspiros, gemidos e urros celebrando o ato sublime de ser possuída pelo meu amado.
Nossos corpos envolvidos um no outro, nosso suor incandescente se mistura, sua pele toda recostada na minha, atritando-se, múltiplos espasmos irrompem por todo o meu corpo, e só consigo dizer em meio a isso tudo com muito esforço pra talvez gritar, junto com os espasmos de prazer...
-- Me possua... meu corpo esculpido pra ser “Seu” e lhe dar prazer, totalmente sua.
E ao sentir seus movimentos fortes, invadindo meu corpo febril, e o volume do seu membro a me preencher e os espasmos vaginais embriagar meus sentidos de tanto prazer, dizer...
-- Eu te AMO.
Quando desabas por cima de mim, logo após seu orgasmo e me inundar com seu leite seminal, desejo por tudo conceber por este ato sublime de amor e paixão, lhe peço, não se ausentes de dentro de mim enquanto ainda estou sob os efeitos prazerosos da embriaguês que seu corpo masculino me provoca e que tanto me atrai e que tanto desejo, meu orgasmo é intenso devido à sua atuação, você me leva ao ápice do prazer.
Assim... se puderes.. me beije.
Me abrace e me dê carinho, por que sou sua, completamente sua, quero que se delicie com esse corpo feminino que és totalmente seu, quero sentir suas mãos a percorrer meu corpo, deslizando pela minha pele quente e lasciva, cada parte do meu corpo deseja o seu toque, minhas vistas embaçadas só conseguem enxergar seu rosto, meus pulmões sorvendo seu cheiro, seu suor a molhar minha pele me arrebatam, me atraem.
E depois de tudo, quero assim se me deixares, dormir em teus braços sentindo o gostoso sentimento de proteção e me sentir assim tão amada.
E acordar depois no outro dia vendo o seu semblante, e com um beijo você me despertar, me fazendo descobrir que tudo aquilo que passei não foi um sonho... e sim um momento que estás prestes a se repetir... por que sempre te desejo.
Meu Amor!!


Dedico esse conto a uma PESSOA MUITO ESPECIAL: SNOWFLAKE (FLOQUINHO DE NEVE).

Mandala

Postado por Ayesk@

Um comentário:

Ayeska disse...

Mandala, faço as suas palavras as minhas palavras...
Bjs doces

Ayeska