segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Noite de Halloween: O Fantasma da Ópera








Noite de Halloween.
Adoro Magia, Mistério e Sedução.
Sou fascinada por Vampiros.
São misteriosos, sedutores e seja ficção ou não eles me fazem ter fantasias.

Vou contar sobre um Homem Misterioso, Sedutor que me proporcionou uma noite de prazer e erotismo no Dia de Halloween! 31 de Outubro.
22:30hs.
Sai de casa com a fantasia de bruxinha.
Um vestido tomara que caia curto até as coxas de um vermelho escuro com pedrinhas brilhantes , uma meia-calça preta e sandálias de salto alto . A capa preta de um tecido fino, jogada displicentemente em meus ombros com apenas uma tirinha de seda fechando-a no meu pescoço. O chapéu de bruxa bicudo.
Enfim um traje de bruxinha perfeito!
Meus cabelos repicados e ruivos soltos nos ombros e assim me encontrei com a minha amiga Luciana.
Luciana trabalha comigo, separada, mãe de 03 filhos e há 15 ou 18 anos não sei ao certo; amante de Michael um colega meu de trabalho também (mas trabalhamos em locais diferentes) e casado.
Haviam brigado e como brigam aqueles dois, nunca vi coisa igual, brigam a semana inteira e voltam...Não sei como pode ser!rsrs
Chegamos na boate, eu estava querendo dançar a noite inteira, adoro dançar e esqueço tudo que não me faz bem!
Luciana estava fantasiada de Mortícia, com seus cabelos pretos e seus seios volumosos, num vestido preto apertadíssimo.
Chegamos no local com enfeites próprios para o tema e encontramos as amigas  da Lu e fomos dançar.
Estava dançando quando senti alguém me observando.
Olhei como quem não quer nada e de repente o vi.
Alto, vestido com um smoking preto,uma camisa branca de babados por baixo do smoking, cabelos loiros lisos e compridos na altura dos ombros, com uma máscara cobrindo metade do seu rosto e um chapéu preto alto.
Ele levantou a bebida em minha direção como uma saudação.

Inclinei a cabeça e o vi beber o resto do seu drinque e vir em minha direção.
Meu coração começou a bater acelerado, as palmas de minhas mãos ficaram úmidas e minha xoxota melou minha calcinha preta.
Acreditam em tesão a Primeira Vista?
Pois foi o que senti.
Ele não disse nada simplesmente ao começar uma música lenta, pegou-me em seus braços e começamos a dançar.
Seu perfume era delicioso e seu corpo alto e magro; mas atlético se encostava ao meu.
Senti sua boca mordiscar minha orelha, minhas pernas quase bambearam.
- Remy ao seu dispor...
Resolvi mentir, não dar meu nome verdadeiro. Queria que aquela mágica fosse só naquela noite.
- Anouska...
- Humm nome diferente...gosto de nomes diferentes...

Naquela tarde havia assistido mais um episodio da  nova  Temporada de Smallville e nesse episodio Clark Kent, no final puxou Lois Lane que falava sem parar e a calou com um beijo. Revi aquele final várias em meu computador.
Tenho meu lado romântico como toda Mulher.

Mas ali naquela boate, além de um pouco romântica com o meu Fantasma da Ópera, queria sexo.
Como me falaram uma vez: SEXO É ÓTIMO PARA TUDO. E ADORO SEXO!
Após terminarmos de dançar ele me levou até o terraço.
Falávamos apenas amenidades.
Nada que nos expusesse tanto.
No terraço, com pouca iluminação alguns casais se beijavam, namoravam entre outras coisas.
Remy  levou-me  até um canto da sacada atrás de um vaso de folhagens.
Tirou sua máscara e fiquei perplexa!
Que homem lindo, testa alta, olhos verdes, nariz aquilino , covinha no queixo!
Nossa nem pensei duas vezes quando ele mordiscou meu lábio e enfiou sua língua quente dentro da minha boca.
Passei os braços em volta do seu pescoço e o abraçei sentindo seu corpo colar-se ao meu. Meu chapéu caiu no chão esquecido.
Senti suas mãos apertarem minhas nádegas me aproximando do seu baixo-ventre e fazendo-me sentir sua ereção.
Impossível não resistir...seu hálito quente, sua língua revolvendo toda a minha boca enquanto nossas linguas e salivas misturavam-se.
Ele tinha uma pegada forte.
Senti suas mãos entrarem por dentro da minha calcinha e apertar minhas nádegas.
Meu seios pareciam querer saltar do decote pressionado contra seu corpo.
Numa pegada de surpresa, virou-me de costas e empurrando minha capa para o lado mordiscou meu ombro, pescoço.
Comecei a menear os quadris e ele logo percebeu meu tesão e fogo.
Levantou a saia e com um puxão forte, arrancou minha calcinha, escutei um barulho e olhando o vi colocando minha calcinha dentro do bolso do esmoking.
Escutei o barulho do zíper e logo depois senti seu pau se esfregando do meu reguinho até a entrada da minha xoxota lubrificada.
Sentia os lábios da minha vagininha piscarem, loucas para senti-lo penetrando minha gruta, macia e apertada.
Afastando meus cabelos e arranhando meu pescoço com seus dentes, sentia sua chapeleta esfregando na minha vagina que ia ficando cada vez mais melada.
- Implore....- ele disse com a voz rouca e a respiração ofegante.
- Vamos...Implore...
- Por favor...quero você dentro de mim... –pedi trêmula.
- Calma...ainda não...uma coisa antes.
Virou-me de frente e abaixando meu vestido tomara-que-caia, o desceu até minha barriga e fiquei exposta aos seus olhos.
Com suas mãos colheu meus seios, sentindo a rigidez e o calor deles.
Ele beliscou os biquinhos duros, esfregando-os com as palmas das mãos, apertando-os com voracidade me causando até um pouco de dor.
Eu me ajoelhei a sua frente nem um pouco preocupada se minha meia-calça iria desfiar ou não.
Ajoelhada entre suas pernas , esfreguei meu rosto afogueado em seu pau.
Beijei seu pau duro , segurei-o com as duas mãos, empurrei a pele para trás , descobrindo a glande.
Lambi ,depois o beijei e em seguida suguei.
Procurei seus olhos e ele me olhava vendo todo seu pau dentro da minha boca voraz, seu pau entrando e saindo.
Enquanto eu o chupava , ele alisava meus seios.
Segurou-me pelos ombros e me trouxe para junto de si.
Beijou-me sofregamente.
Estremeci em seus braços. Ele enfiou a mão entre minhas coxas , tocando meu clitóris numa carícia provocante.
Cheia de um tesão prestes a explodir, senti quando ele enfiou seu dedo no interior da minha xoxota, buscando meu ponto G.
Ao encontrar meu ponto G, senti minhas secreções aumentarem como se eu fosse ejacular , de tanta umidade que destilou da minha vagininha excitada.
Abraçou-me , beijando-me com ardor, despiu-me do vestido que deslizou pelas minhas pernas e levantando uma perna e depois a outra o afastei com um pequeno empurrão pelo meu pé.
Com o vestido e o chapéu amontoados no chão do terraço em um canto, só queria gozar.
Agora ele se ajoelhava aos meus pés e senti sua língua lamber minhas coxas e ir subindo em direção a minha xoxota melada.
Roçou a língua no meu grelinho e gemi extasiada.
Apertei as coxas contra sua cabeça e tremi.
Gozei em sua boca e erguendo os quadris esfreguei minha vagininha em sua boca.
Ele me chupou, depois enfiou sua língua numa profunda sondagem, entrando em minha grutinha apertada que se contraia e se lubrificava ainda mais com sua saliva.
Eu estremeci e gozei de novo, segurando-o pelos cabelos e apertando-o contra minha buceta.
Me fazendo gozar com sua língua, quando tocou em meu ponto G, numa fricção.
Fui ao delírio, gemendo e tombando meu corpo para trás, apertando minhas coxas com força e estremecendo , num gozo contínuo e prolongado.
Lentamente depois, abri as pernas de novo, olhando-o, convidando-o.
Havia um banco ao nosso lado, como se entendesse meu olhar ele desceu sua calça preta até os pés e logo em seguida o fiz sentar no banco.
Ajoelhei-me novamente diante dele e segurei-lhe o cacete com as duas mãos.
Pressionando levemente seu pau com meus dedos, cai de língua e boca no seu cacete.
O chupei com avidez, uma das minhas mãos mantinha-se em volta do seu pau alisando-o pra cima e pra baixo enquanto minha língua sorvia a glande.
Lambi-lhe os testículos, enrolando minha língua na base do seu pênis e subindo até a cabeça intumescida e maciça.
Sua glande pareceu inchar mais e segregou seu liquido lubrificante que lambi extasiada.
Ele estava prestes a gozar.
Parei de mamar seu pênis e fui subindo pelo seu corpo, beijando-lhe o ventre, os mamilos, o pescoço e finalmente sua boca.
Minha língua atrevida penetrou por entre seus lábios, buscando-o sofregamente.
Ofegante sentei em seu colo, encaixando seu pênis em minha vagina e empurrando, fazendo-o penetrar até a raiz.
Ele abraçou-me com tesão e ternura, apertou meu seios, beijou meu pescoço e meus ombros.
Eu o mantive em minha vagininha, contraindo meu interior ritmicamente, proporcionando-lhe prazer.
Minha vagininha sugava-o pressionando gostosamente seu pau.
- Ahhhh que tesão...que loucura....-gemi quase sem fôlego.
- Quer gozar agora?
- Ohhh sim...estou explodindo....!
- Então goze! Você me deixou louco! – gemeu ele, começanco a se mover , coordenando seus movimentos com os meus.
Galopei no seu colo, fazendo seu pênis, enterrar-se profundamente em minha xoxota , com estocadas fortes.
Ele começou a gozar e continuou gozando.
Ficou apertando-me contra o seu corpo, enquanto eu enrijecia-me toda, tremendo e com a respiração entrecortada.
Depois relaxei meu corpo, soltando-o suavemente sobre o dele.
Enquanto seu pau permanecia dentro de mim, ainda duro, pedindo mais.
- Você me enlouqueceu...como gozei e ainda estou duro e querendo mais.
- Nossa...eu enlouqueci...de tanto que gozei... – murmurei levantando-me lentamente, deixando seu pau escapar da minha xoxota saciada.
- Eu quero de novo! -murmurou ele.
Enquanto pegava o vestido e o colocava e tirava as sandálias e a meia calça.
Refeita com a meia–calça embolada na mão e as sandálias em outra apenas respondi.
- Feliz Dias das Bruxas! Talvez algum dia...

E diante de seu olhar perplexo fui para dentro da boate , após sair de lá e pegar um táxi fui embora, me esquecendo completamente de Luciana e suas amigas.
Ao chegar em casa, dei por falta do chapéu de bruxa, o havia esquecido no terraço...



Escrito por Ayesk@ em 31/10/2009


4 comentários:

Simone butterfly disse...

Ai que delicia de post, uma travessura deliciosa! sua danadinha!beijos carinhosos

Derek Dick disse...

Branquinha....que halloween!!!!

Vc já tinha me falado desse conto...obrigado porme dar a chance de lê-lo....adorei!!!

Minha musa inspiradora....parabéns!

Beijinhos molhados
DD

Ayesk@ disse...

rsrs Adoro Travessuras!!!
E doces assim...mais ainda !!!

Obrigada minha borboletinha cinza linda, pelo carinho!
Preciso passar pelo seu jardim...

Bjs doces carinhosos!


Ayesk@

Ayesk@ disse...

rsrs Aaaaaaaaaaaa DD, meu personagem de Halloween...
Fantasma da Ópera, mas, diferente de sua história, na minha ele teria um final feliz...rsrs


Bjs doces carinhosos, meu querido DD!


Ayesk@