sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Algemado, Vendado e Seduzido


Eu já o observava há algum tempo, tinha meios para isso sem que ele percebesse.

Trabalhar na área de investigação ajudava e muito.

A idéia era levá-lo para algum lugar e fazer tudo que tinha direito com aquele homem sexy, bonito e gostoso...

Já havia colhido informações sobre os seus hábitos, gostos, lugares que frequentava e como poderia pegá-lo sozinho....e porque não? Desprevenido....

Como uma boa estrategista já tinha tudo organizado e contava com certa ajuda.

No dia “D” ,cheguei em casa ( não estava de sobreaviso) tinha uma folga para tirar.

Tomei um banho longo, pois a água me excita, me acalma, depilei minha xoxota para que ficasse bem lisinha e passei um hidratante devagar em todas as partes do meu corpo.

Cheguei no local combinado, meus cúmplices (colegas) o haviam amarrado em uma cama de dossel,comprada em uma loja de antiguidades especialmente para a ocasião; seu corpo forte, viril, gostoso encontrava-se nu, seus olhos vendados...

Apenas EU e ELE naquele lugar ermo.

A visão daquele homem desejado, nu , preso com algemas nos pulsos e tornozelos; à minha disposição, me excitou imediatamente.

Como uma gata ronronei e fui me aproximando. Havia tirado toda a minha roupa e nua me aproximei da cama.

Subi nela e comecei roçando meu corpo nu em seu corpo quente, esfregando meus seios no seu peito, mordiscando seu pescoço, sugando seus mamilos, minha xoxota esfregava na sua perna enquanto fui descendo, lambendo seu corpo, mordiscando, chupando. Sentindo seu cheiro de Macho.

Seu membro antes flácido, agora enijecido e em riste, minha boca se aproximou e comecei a massageá-lo suavemente com a boca, língua e mãos; passava a língua em seus testiculos, passava a língua em toda a extremidade do pau teso, meu refém começou a me questionar

“ - Quem é você? O que pensa que está fazendo? Me solta!”


Num sussurro me aproximei do seu ouvido:

” - Estou aqui para o meu prazer...farei com voce tudo que eu quero....e o farei sentir prazer também..”

Seu membro dava pinotes e o lambi, chupei com toda a calma do Mundo.

Passava a língua deixando-o inquieto, minha língua brincava com sua glande. Chupava a cabeça, sentindo a umidade do seu liquido seminal.

Olhava para o seu membro viril e só de imaginá-lo me penetrando a bucetinha esta molhou-se como se minha boca estivesse com água.

Aquela sensação que nos dá quando ficamos com vontade de saborear algo....Aquele desejo, aquele tesão, aquela vontade...

Ele começou a gemer e com meneios de quadril a estocar a minha boca como se ela fosse uma xoxota apertada.

O degustei, saboreei, comi, até que gozou e me lambuzei...Que delícia!

Num sussurro baixo lhe disse :

- Isso é só um aperitivo....

- Quem é você? – sua respiração ficando ofegante.

- Relaxe e goze. - respondi....

Fui até minha bolsa e peguei uma pluma e passei em seu corpo, lambi sua orelha, mordisquei seu mamilo, enquanto alisava o seu pau novamente.

Eu não tinha pressa alguma....estava de folga e devagar é muito melhor. Subi e sentei como uma amazona sobre um garanhão, roçando a minha bucetinha lisinha e rosada em seu pau duro e gostoso.

Fiquei esfregando lentamente, sua glande roçando meu grelo, minhas dobras abrindo e fechando com contrações de tesão.

A sua respiração ficando cada vez mais ofegante e ouvi o que não esperava:

- Me fode, me faz gozar em sua xoxota, céus ela é suave e sem pelos....Me enfia dentro de voce... Quero te sentir...

Sem esperar por aquilo,senti a buceta latejar, suas contrações rápidas, louca para sentir aquela rola funda dentro dela.

Não aguentei, direcionei seu membro túrgido para dentro de mim e comecei um sobe e desce .

- Mais rápido...Vamos...me come...putinha gostosa, me fode com essa buceta apertada e gulosa ...ahhhh delicia de buceta...

E literalmente o comi, minha buceta o apertava, eu descia e subia meu corpo, movimentos de vai vem, ora devagar, ora rápidos...

Ele era meu escravo...estava a minha mercê...meu Macho...Meu Desejo...

E nem imaginava que eu também era sua Escrava...estava completamente louca pelo seu membro que me penetrava com estocadas fortes e firmes,preenchendo totalmente minhas paredes vaginais,que o engolia, ordenhava, apertava, mastigava.

Ele nu, algemado, com seu pau duro e seus gemidos misturados com o meu, enquanto meu corpo nu, meus quadris rebolavam, minha buceta comprimia aquele pau gostoso e meus seios eram apertados pela minhas mãos e meus dedos apertavam meus mamilos duros e excitados.

Acelerei os movimentos até que meu gozo misturou-se com o dele, jorradas sucessivas de esperma dentro de mim... num gemido e com as costas arqueadas senti seu creme todo em minha buceta gozada.

Desabei meu corpo nu e suado sob o dele, mordisquei seu queixo, minha xoxota molhada com seu gozo e o meu. Beijei sua boca, quente.

Nossas linguas se encontrando, se saboreando.

Logo em seguida senti algo duro me cutucando, seu pau lambuzado de porra, em meu rabinho apertado.

- Por favor, me dá seu rabinho... - ele pediu num gemido.

Eu queria há muito tempo ele dentro de mim, para o meu prazer e como presente, dei-lhe meu rabinho rosado e apertado.

Senti a glande abrindo meu buraquinho, as preguinhas esticando, e logo ele me invadia com seu membro grosso e duro.

Novamente começamos...indo e vindo...mais forte...mais rápido... e fomos mais uma vez ao êxtase!

A folga que eu tinha para descansar não aproveitei, mas a vontade que eu tinha de me satisfazer com aquele homem...sem comentários.

Ahh... foi demais...

Ele encheu de porra todos os meus buracos.

Logo de manhã fui embora e deixei o resto para os meus cúmplices, que o levaram para casa ainda com os olhos vendados, ele sem saber quem havia se aproveitado dele.

Uma policial que sempre passava por ele na troca de plantão...



Dedico este Conto a Um Amigo Muito Especial que antes de se tornar meu AMIGO, foi meu Incentivador e Mestre!

SenhordosContos: Feliz Aniversário, desejo-lhe Felicidades, Paz, Saúde e que encontre Alguém Especial que é a sua Grande Busca! Voce Merece!

Amo Voce, Amigo Querido! Beijos doces de sua Fã, Ayeska!


Escrito por Ayeska

Um comentário:

... disse...

Que conto delicioso Ayeska, obrigado pelo carinho!!