quinta-feira, 29 de outubro de 2009

FICA COMIGO


Sempre ouvi essa frase: NADA É IMPOSSÍVEL NESSE MUNDO!!!

E dizem que a força do pensamento atrai aquilo que você mais deseja e quer na sua vida!

Ele estava impecável em seu terno, bonito, másculo, tomando sua cervejinha gelada.

Eu fui até o garçon que sempre o atendia e entreguei-lhe um bilhete.

Dei-lhe uma gorjeta e fui para o Hotel onde estava hospedada.

No quarto, fui para o banheiro, enchi a banheira com sais perfumados e com uma taça de vinto tinto que deixei na beirada, entrei dentro dela.

Sabe...adoro água...ela é transparente, envolve meu corpo de maneira sensual, me acalma, me relaxa, me seduz....adoro sentir ela no meu corpo, me acariciando como um amante que conhece todos os segredos do meu corpo feminino de mulher.

Saí da banheira e me sequei numa enorme toalha felpuda.

Peguei meu óleo aromático que adoro sentir em minha pele, deixando-a suave, macia e cheirosa.Aguçando sentidos, dando tesão. Me deixando pecaminosamente lascívia.

Fui até minha bagagem e peguei o corpete preto todo trabalhado, deixando meu seios mais empinados, os bicos endurecendo contra a seda, a calcinha, a cinta-liga e as meias 7/8 envolvendo minhas pernas e coxas grossas e alvas.

Coloquei um quimono e fiquei ansiosa andando em círculos pelo quarto esperando ELE.

Coloquei uma música lenta e sensual e fiquei olhando a vista pela janela.

Anoitecia e o céu estava repleto de estrelas . Uma noite própria para uma loucura selvagem a dois.

No quarto apenas com um abajour aceso.

De repente, ouvi o barulho inconfundível da porta se abrindo devagarinho e logo em seguida sendo fechada.

- Recebi seu recado, é isso mesmo que você quer?

- Sim...quero você! – respondi de costas.

Continuei imóvel por alguns instantes, depois me voltei em sua direção.

"Nossa! Ele me tirou o fôlego! Alto, forte, seus cabelos pretos, como era lindo! "


Olhei-o com paixão e tesão acumulados, mordisquei meu lábio inferior, deixando-o escorregar entre os dentes, avermelhando-o, umedecendo-o.

- Estou aqui...prove o quanto me quer!

Me aproximei, na ponta dos pés mordisquei seu queixo, depois suas orelhas, minha respiração começando a se alterar e o senti estremecer.

Ele olhou-me nos olhos e enlaçando-me com força, sua boca desceu sobre a minha com voracidade, colou seus lábios aos meus, sugando-os com tesão e paixão.

Eu retribui o abraço, colando meu corpo no seu.

Senti suas mãos afastando o quimono que caiu suavemente no chão, seus dedos abaixaram as alças do corpete desnudando meu seios brancos e empinados, os bicos avermelhados. Tenho as aureolas e os bicos dos mamilos num tom rosa claro quando não excitados, mas quando excitados e durinhos ficam vermelhinhos da cor de cerejinhas. Foi tirando o que restava, cinta-liga, meias.

Enquanto me desnudava, seus lábios espalhavam beijos pelo meu rosto , depois pelo meu corpo.

Minhas pequenas mãos, tiravam o paletó, a gravata, a camisa, o cinto, ia desabotoando sua calça social de maneira afoita, meus dedinhos inquietos.

Eu suspirava e me roçava toda nele, retribuindo beijos e carícias.

Ele beijou-me os ombros, pescoço, deslizou seus lábios sobre a minha pele sedosa e macia, até o vale perfumado dos meus seios.

Suspirei mais alto.

Minha bucetinha escorrendo, intensamente lubrificada.

Sua mãos escorregaram pelas minhas coxas , até as nádegas roliças e firmes.

Sua boca, seus lábios, cobriram um dos meus seios, beijando-o, acariciando-o, sugando-o.

Meus braços enlaçaram seu pescoço, minha boca mordia seu ombro, o tesão se avolumando cada vez mais.

Sentia-me uma LOBA no cio. Querendo ser fudida com tara, com tesão.

Seus lábios deixaram meus seios, enquanto minhas mãos apertavam seus músculos, minhas unhas arranhavam suas costas como uma gata no cio e lasciva eu ronronava, gemia.


Por alguns instantes ELE levantou a cabeça e me fitou , uma expressão selvagem no rosto crispado pelo tesão, pelo desejo, pela saudade.

Ele com maestria, coordenou seus lábios e mãos, esmerando-se em carícias apaixonadas que me fizeram contorcer, arquear o corpo, tentando abraça-lo , arranha-lo, morde-lo, mais e mais.

Seus lábios quentes e famintos desceram até minha bucetinha escorrendo mel, enfiou sua língua dardejante nela, buscando meu ponto G.

Mordiscou e sugou o grelinho, já intumescido e sensível em sua boca.

Pegando-me pelas nádegas, levantou-me e levou-me em direção da cama, enquanto beijava meus lábios, fazendo-me sentir em seus lábios o gosto da minha bucetinha.

Na cama, ele continuou sua caricia íntima, agora em um 69, dedicando-se no grelinho intumescido, fazendo-me suspirar mais forte. Eu o chupava com tesão, fazendo-o delirar com as manobras inesperadas da minha língua e boca na sua glande.

Suas mãos buscaram minhas nádegas, apertando-as. Ele me segurava pela bunda enterrando sua língua com vontade em minha vulva, alisando sem parar meu clitóris.

Eu lambia e chupava seu pênis em mamadas alucinantes.

- Acho que sei o que você quer... – falou com a voz rouca, a respiração entrecortada.

- Você...quero você...quero ser fudida por você, quero ser arrebatada por você, quero ter um filho com voce... – respondi sem medir as conseqüências.

Sem Meio Termo.

Ele girou o corpo, ficando por cima de mim, depois abriu-me as coxas o máximo que pôde. Encostou seu pênis, a glande na minha bucetinha extremamente lubrificada de sua boca, língua e do meu tesão.

Eu delirei, contorcendo-me por baixo do seu corpo, querendo ser penetrada profundamente. Como se fossemos um só corpo.

Ele se enterrou em mim com uma estocada profunda, tirando-me o fôlego ao sentir seu pênis me preenchendo e estufando toda a minha vagininha.

Abraçando-me e apertando meu corpo contra o seu, comprimi minha vagina em seu pau com toda força. Fiquei contraindo, pulsando em volta dele.

- Vem! – supliquei gingando os quadris, movendo-os.

- Meu tesão...voce me arrebata assim com essa volúpia, esse CIO, essa tara...- grunhiu começando a entrar e sair de dentro de mim, com estocadas intercaladas , devagar e forte.

- Forte! Mais forte!....Com força! Mais!...– eu gemia arranhando suas costas, mordendo seu ombro.

Eu estava com fome de sexo e com fome DELE.

Rebolei, suspirei, chorei, gritei, uivei de prazer.

- Ah Amor Meu, assim...mais...Quero mais! Quero Tudo!

- Minha Fêmea no Cio...isso...assim...diga..diga que é Minha...diga!

- Sou sua...sua sempre...sua Fêmea de cabelos vermelhos, sua Mulher...

Ele se esmerava em seus golpes, suas estocadas, enquanto eu me contorcia e o acompanhava. Ele me segurava na cama, mantendo-me firme e golpeando sem cessar, não permitindo que seu pau escapasse da minha buceta nem que nossos corpos perdessem o ritmo frenético. Seus dentes arranhavam meu pescoço, depois descia até meus ombros e mordiscava marcando-me como sua.

Eu gozei continuamente, estava quase desfalecendo de prazer, mas pedia mais e mais.

Nossos corpos frenéticos, desenfreados, alucinantes.

Quando ele gozou dentro de mim, minha vagina apertava seu pênis, eu o sentia pulsar dentro de mim, liberando seus jatos de esperma quente.

Gemendo ele me beijou com sofreguidão.

Meu coração dava pinotes dentro do meu peito, nossos corpos suados e quentes.

Ficamos imóveis e ofegantes durante algum tempo.

Ele se ergueu então, deixando seu pênis sair da minha vagina.

Tombando para o lado, com ele ainda em riste.

Meu corpo lascivo e suado se ergueu e montei nele sentindo seu pênis deslizar firme.

Segurando meus quadris e grunhindo como um ANIMAL, ele dava estocadas profundas, enquanto eu gingava, oscilava o tronco.

Seu pênis estocava fundo, enquanto eu o cavalgava, suas mãos apertavam meus seios, seus polegares dedilhavam os bicos.

- Que loucura! Mais forte, mais....me arrebata ....vamos...juntos...- eu movia os quadris, minhas coxas pressionando-o, fazendo-o ir mais fundo, rebolando, subindo e descendo.

Eu o galopava, uma Fêmea no Cio, arrebatada e apaixonada!

Ele correspondia, estocando com força.

Eu gozando mais e mais, com seu pênis enterrado dentro de mim, seu pênis inflando ainda mais e seu corpo másculo, forte se agitando em convulsão.

Ele gemeu alto junto comigo, enquanto apertava meu seios com possessividade .

E estremecendo e gozando sem parar ficamos unidos em um abraço frenetico.

Nossas bocas duelando, saboreando e um som gutural saiu da minha boca no final:

- FICA COMIGO....


" Aonde voce estiver, Meus Pensamentos estarão com Voce! Always..."


Escrito por Ayeska

Nenhum comentário: