domingo, 12 de julho de 2009

A culpa é minha, mas como posso com isso?

 




Este conto não foi vivido por mim, mas por companheiros, sim companheiros que o casal trabalhava juntos e isto ocorreu há 2 anos só agora resolvi contar como sendo ele a contar.


Eu estava com minha auto-estima muito baixa e minha esposa exatamente ao contrário, mas a coisa ia acontecendo e eu nunca imaginei minha esposa com outro, mas um dia quando ela teve que sair mais cedo dizendo que iria num médico logo após o almoço eu notei que ela se vestiu muito bem, coisa que ela não fazia para ir ao médico, então assim que ela saiu eu também sai e fui atrás dela sem que ela me notasse e veio a surpresa ela parou o carro na porta do mercado e um homem entrou no carro eu não sabia o que fazer, mas continuei seguir-los e ela foi direto para nossa casa, ai pensei que poderia ser alguém para consertar algo em casa e parei o carro no quarteirão de trás e entrei pelos fundos de casa e entrei pela cozinha e me escondi no lavabo por um tempo e como estava tudo calmo fui atrás para ver o que acontecia quando chego na sala de TV escuto uns ais, uis, e espiei na tela passava um filme pornô e minha esposa estava nua com o homem lambendo ela de quatro, logo ele deitou ela no tapete e colocou seu penis na boca dela e chupando sua boceta e ela engolia toda aquela verga sem engasgar, não sei como ela conseguia pois ele tinha um penis bem maior que o meu, isto não durou muito, logo ele colocou ela ajoelhada no sofá e a penetrou profundamente de um só golpe e começou a bombear até ela gozar berrando,(coisa que poucas vezes eu consegui fazer com ela),e ele mandou ela ficar do mesmo jeito e pegou no bolso de sua calça que estava jogada no chão um tubinho e melecou o dedo passando no cuzinho de minha esposa que tentou falar que não gostava, mas ele deu um tapa na bunda dela e falou para ela calar a boca porque puta não tem o que querer e que ele ia comer seu cu com muito gosto de qualquer jeito e foi encostando aquela tora no cuzinho dela e empurrando com força e quando a cabeça passou ela deu um berro, mas não saiu do lugar, vi até ela limpando suas lágrimas que rolavam no seu rosto e ele bombeava no cu dela com força e não demorou muito ela já começou a colaborar com ele rebolando na rola do cara e colocou a sua mão por baixo e começou a se masturbar e jogar a bunda contra o pau dele até ele gozar no cu dela, quando o pau dele saiu já mole ela caiu de bruços no tapete e ainda agradeceu o cara por ter feito ela gozar tanto ai o cara falou bem assim: pena que o corno não esta aqui para aprender como tratar uma puta como você e agora tenho que ir embora e se você precisar pode me ligar ou pede pro corno me ligar pra eu te foder bem gostoso ta putona, se vestiu e foi então apareci e falei para ela que vi tudo, ela só olhou-me bem nos olhos e falou que o único culpado disto era eu e ainda disse que não foi a primeira vez e não seria a ultima e eu que fizesse o que bem estendesse e até agora não tomei nenhuma atitude por me julgar realmente culpado.

Escrito por Beto123

Nenhum comentário: